No PR, 568% a mais de CNHs suspensas são devolvidas

A decisão da Secretaria da Segurança Pública do Paraná de considerar crime de desobediência a não entrega da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de motoristas que têm o documento suspenso levou muitos deles a procurar ontem os escritórios do Departamento de Trânsito (Detran). Segundo o órgão, 695 CNHs foram entregues, um volume bastante superior à média de 104 documentos que eram devolvidos por dia antes da resolução - 568% a mais. Somente em Curitiba, foram entregues 328 carteiras, ante uma média diária de 39.De acordo com levantamento da secretaria, 69 mil motoristas estão com o documento suspenso no Estado, por causa da infração às normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) - e não tinham procurado o Detran. A resolução assinada quarta-feira pelo secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, dá prazo de 48 horas após a notificação para que o documento seja entregue. Caso isso não ocorra, policiais serão deslocados para procurar o infrator. Se ele se recusar novamente a entregar a CNH poderá ser preso em flagrante.RECICLAGEMOs motoristas que entregaram as carteiras passarão por um curso de reciclagem de 30 horas e, após cumprido o prazo estabelecido pela legislação, receberão novamente os documentos. "O resultado é o que realmente esperávamos. Nosso objetivo principal não é prender as pessoas, mas fazê-las respeitar a lei", disse Delazari.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.