No PR, falta água e prejuízos pelas chuvas chegam a 24 cidades

Para esta terça, previsão é de tempo instável e mais chuva forte e vendaval em parte do Estado

Agência Brasil,

29 de setembro de 2009 | 12h59

As chuvas do fim de semana provocaram estragos em 24 cidades do Paraná e em pelo menos 8 os moradores estão sem água. Nas últimas horas, foram registrados ventos fortes e, segundo o último levantamento do órgão, 1.697 pessoas foram atingidas e 857 casas ficaram danificadas. Só no município de Barracão, região sudoeste, 400 residências sofreram algum dano e 700 pessoas tiveram prejuízos com as fortes chuvas de granizo.

 

Neste mês, oito municípios decretaram situação de emergência no Paraná por causa dos temporais: Bituruna, General Carneiro, Marmeleiro, Pinhal de São Bento, Pranchita, Prudentópolis, Renascença e Santo Antonio do Sudoeste.

 

Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), nesta terça-feira, 29, o tempo deve permanecer instável em parte do Estado, com possibilidade de fortes chuvas e vendavais. No entanto, a frente fria já se desloca para o Sudeste do País, de modo que esses fenômenos devem perder intensidade gradativamente.

 

Nas últimas horas, o volume de chuvas chegou a 53 milímetros em Curitiba e na região metropolitana, o que representa um terço da média para o mês. Em União da Vitória, região sul do estado, foram registrados 365 milímetros de chuva nas últimas 24 horas - 110% acima da média para todo o mês de setembro.

 

A Defesa Civil orienta a população a não jogar lixo e objetos em córregos, rios e bueiros, para evitar alagamentos. Outra precaução é não andar a pé ou de carro em ruas alagadas. Quem mora em encostas deve deixar a residência e avisar a Defesa Civil em caso de chuva forte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.