No Rio, jovem acusado de agredir doméstica continuará preso

Em 2007, cinco jovens de classe média agrediram Sirlei em um ponto de ônibus na Barra da Tijuca

Elvis Pereira, do estadao.com.br,

01 Outubro 2008 | 17h04

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a prisão preventiva do jovem Rodrigo dos Santos Bassalo da Silva, acusado de agredir e roubar a empregada doméstica Sirlei Dias de Carvalho, em 2007, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. A decisão do ministro Og Fernandes, da Sexta Turma da Corte, foi divulgada nesta quarta-feira, 1º.   Veja também: Todas as notícias sobre a agressão à doméstica    No pedido de habeas-corpus, a defesa alegava que o jovem teria o direito de recorrer em liberdade por ser réu primário e possuir bons antecedentes. O ministro Og Fernandes afirmou, no entanto, que não foi constatada ilegalidade que permitisse a concessão de alvará de soltura. Para ele, os motivos expostos no acórdão são suficientes para a manutenção da custódia.   Em 23 de junho de 2007, após saírem de uma festa, Silva e mais quatro jovens de classe média pararam em um ponto de ônibus e agrediram Sirlei, além de roubarem a bolsa dela. Silva foi denunciado por roubo e lesão corporal grave e está preso atualmente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.