No Rio, mais de 10 mil estão desalojados por causa das chuvas

Em todo o Estado, passa de 10 mil o número de pessoas desabrigadas ou desalojadas; Campos tem a pior situação

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

03 de dezembro de 2008 | 11h59

O número de desalojados em conseqüência das chuvas que atingem o Rio de Janeiro subiu para 7.316, segundo balanço da Defesa Civil do Estado divulgado na manhã desta quarta-feira, 3. Na noite da terça, as chuvas atingiram a cidade de Santa Maria Madalena, na região Serrana, onde 16 pessoas ficaram desalojadas. O número oficial deve subir já que o município de Campos foi atingido pelas chuvas, mas o número de atingidos ainda não foi contabilizado pela Defesa Civil do Estado.   Veja também: Tempo ruim fecha o Santos Dumont e suspende ponte aérea    Apesar das chuvas da terça, o número de desabrigados se manteve em 2.713. A cidade mais prejudicada continua sendo Campos dos Goytacazes, castigada pelas chuvas do final de semana, que resultaram na elevação das águas do Rio Ururaí.   As outras cidades, que também estão em situação de emergência são Rio Bonito, Carapebus, Silva Jardim, Paracambi e Barra do Piraí.   Campos   Nesta quarta, a Superintendência Regional da Defesa Civil Estadual informou que o nível do Rio Ururaí, responsável pela enchente em algumas regiões de Campos, baixou 25 centímetros na última noite. Pela manhã choveu fraco na cidade, mas a situação não foi agravada.   A ponte sobre o Ururaí, que faz parte da BR-101, continua interditada para o tráfego de veículos pesados. Caminhões e carretas são orientados a passar pela Rodovia do Ceramista, que está alagada e com o trânsito lento. De acordo com a Secretaria de Promoção Social de Campos, cerca de 13 mil pessoas, entre desabrigados e desalojados, já deixaram as suas casas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.