No Rio, mais de 30 blocos e bandas em desfile

O carnaval carioca não se resume aos desfiles daMarquês de Sapucaí. Os blocos e bandas se espalham pelas ruas da zona sul e zona norte. De hoje até o fim do mês mais de 30 grupos animam a festa de quem fica no Rio. Esse ano a alegria promete ser dobrada por causa da comemoração de aniversários: a Banda de Ipanema completa 40 anos, o Simpatia é Quase Amor e oBarbas fazem 20 e o Meu Bem Volto Já, 10.O Meu Bem desfila às 19 horas de hoje, saindo da Avenida Atlântica, no Leme. O samba ?10 anos voltando? faz homenagem aopróprio bloco, que começou com uma reunião de ?três ou quatro amigos? e hoje atrai três mil pessoas, ao som da bateria doMestre Davi. O fundador do Meu Bem, o argentino Jorge Sapia, promete ?surpresas? para o desfile de aniversário. Uma delas será a reprodução do mar, formado por cinco mil bolas azuis.No mesmo horário, os Escravos da Mauá animam a zona portuária pelo 12.º ano. O nome do bloco, formado por rodas desamba que se reúnem ao longo do ano no Largo da Prainha, lembra o mercado negreiro que se concentrava naquela região dacidade. Mas faz alusão ainda à origem dos criadores do bloco: funcionários públicos. ?Também é uma vida de escravo?, brinca opresidente do bloco, Ricardo Sarmento Costa. Esse ano, o enredo homenageia o marinheiro João Cândido, o Almirante Negro.Na sexta-feira, a festa fica por conta do Carmelitas e do Concentra Mas Não Sai. Os foliões inspirados no Convento dasCarmelitas, em Santa Teresa, percorrem as ruas do bairro usando os véus da ordem religiosa. Eles se reúnem a partir das 18 horas na Rua Dias de Bairros esquina com a Ladeira de Santa Teresa. A festa ganha bis na terça-feira de Carnaval, a partir das 17 horas. O Concentra, como o próprio nome diz, não desfila. Os foliões do bloco, organizado pela sambista Beth Carvalho, se reúnem no Restaurante Severina, na Rua Ipiranga, 54, em Laranjeiras. No sábado, a folia começa cedo. Às 9 horas o tradicional Cordão do Bola Preta, que desfila desde 1918, toma as ruas do Centrocom seu repertório de marchinhas de Carnaval. A concentração é ao lado do Teatro Municipal, na Cinelândia. À tarde, o Barbasdesfila por Botafogo com o enredo ?Sede Zero, Fome 10, Barbas 20?. Um carro pipa acompanha o bloco para refrescar o folião etem ainda uma espécie de ?carro abre-alas?, a kombi das crianças. O bloco parte da Rua Assis Bueno com Arnaldo Quintela. A tradicional Banda de Ipanema faz seu segundo desfile da temporada na tarde de sábado, com concentração na Praça GeneralOsório, a partir das 16 horas.No domingo, o grito de guerra ?Alô, burguesia de Ipanema?, do Simpatia, volta a ser ouvido na Praça General Osório, às 15horas. O nome do bloco foi inspirado no personagem Esmeraldo Simpatia é Quase Amor, de Aldir Blanc, e as cores amarelo elilás são as mesmas de um famoso antiácido, que alivia os efeitos da ressaca. No sábado, 14, seis mil pessoas acompanharamo samba em homenagem aos 20 anos do grupo, que faz alusão à Leila Diniz. Na contramão do Simpatia, vem o Que merda é essa?, que concentra no mesmo horário, mas na Rua Garcia D?ávilla. O nomedo bloco teria sido inspirado na reação do pessoal do Simpatia ao ver o grupo desfilando em sentido contrário. Não há rivalidade entre eles e os foliões do Que merda é essa? chegam a reverenciar os ?veteranos? quando os blocos se encontram.Na segunda-feira de Carnaval, é a vez do Bloco de Segunda, fundado por um grupo de amigos inconformado com a folia embaixa das segundas-feiras. Esse ano, eles reeditam o enredo de 1991, sobre a Guerra do Golfo. ?Algumas escolas de sambaestão repetindo enredo e entramos nessa brincadeira. Tivemos a guerra do Bush pai, agora temos a do Bush filho?, diz EvelynSussekind. O bloco se concentra na Cobal do Humaitá e desfila por Botafogo, mas o horário não será divulgado. Osorganizadores querem evitar a aglomeração do ano passado, quando até churrasqueiro acompanhou o bloco. Banda de Ipanemae Carmelitas repetem os desfiles na Terça-Feira Gorda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.