No Rio, ressaca faz mar invadir ruas e afasta banhistas

Apenas no Leblon, cerca de 30 garis e dois tratores trabalharam na retirada da areia das vias; ondas chegaram a 4,5 metros de altura

Tiago Rogero, da Agência Estado

29 de maio de 2011 | 14h28

RIO - Uma ressaca na manhã deste domingo, 29, fez com que a água do mar invadisse calçadões e ruas da orla do Rio de Janeiro, nas zonas sul e oeste da cidade. Em Niterói, na região metropolitana, a força das ondas destruiu parte do calçadão da Praia das Flechas, na divisa dos bairros do Ingá e de Icaraí.

Segundo o Centro de Operações da prefeitura do Rio, só no Leblon, cerca de 30 garis e dois tratores trabalharam na retirada da areia que invadiu a avenida Delfim Moreira. Em Ipanema, o mar tomou a faixa de areia da Praia do Arpoador.

O inspetor de qualidade Phillipe Andrews Santos, de 24 anos, veio de São Paulo com primos e amigos para o fim de semana no Rio. Como não conseguiu ir à praia no sábado, foi até o Leblon neste domingo na expectativa de aproveitar o mar. "Não deu para ''pegar praia'', então vou ter de pegar a (Rodovia Presidente) Dutra", estrada que liga Rio e São Paulo.

O Centro de Hidrografia da Marinha previu ondas de 2,5 a 3,5 metros de altura, para o fim de semana, algumas chegando a 4,5 metros. Na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, as ondas chegaram a mais de dois metros no começo da manhã. Próximo ao Quartel do Corpo de Bombeiros, a água cobriu parte da ciclovia. Segundo o Centro de Operações, a previsão é que a ressaca continue até amanhã.

Força da água do mar danificou calçadas da praia de Copacabana

Tudo o que sabemos sobre:
ressacamarRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.