No RJ, menor confessa ter violentado e torturado menino de 9 anos até a morte

Jovem de 14 anos diz ter ajudado o tio da vítima no crime, que chocou a cidade de Rio Bonito, a 80 km da capital

Marcelo Gomes, O Estado de S. Paulo

04 Julho 2013 | 10h26

Atualizado às 16 horas.

RIO - Um adolescente de 14 anos foi apreendido pela Polícia Civil, nesta quinta-feira, 4, acusado de envolvimento no assassinato de Pedro Lucas Barreto da Conceição, de 9 anos, em Rio Bonito, no interior do Estado do Rio. O corpo da vítima foi encontrado seminu e com sinais de espancamento, na noite dessa quarta-feira, 3, em um barranco na comunidade conhecida como Rato Molhado, no bairro Basílio. A polícia continua à procura de Marcelo da Conceição, de 31 anos, que é tio do menino e também é acusado de envolvimento no crime. O caso chocou a pacata Rio Bonito, cidade que possui cerca de 60 mil habitantes e que fica a 80 quilômetros da capital.

Segundo o delegado Paulo Henrique Pinto, da 119ª Delegacia de Polícia (Rio Bonito), o adolescente confessou ter participado da morte de Pedro. O rapaz contou que apenas ajudou Marcelo da Conceição, que decidiu matar o próprio sobrinho para se vingar do pai dele.

"Segundo testemunhas, Pedro estava soltando pipa com amigos quando o tio e o menor o pegaram à força e o levaram para o alto do morro. A vítima foi torturada, estuprada e estrangulada. Depois disso tudo, como Pedro continuava vivo, os assassinos pegaram uma pedra e esmagaram sua cabeça até matá-lo. Foi um crime bárbaro, com requintes de crueldade", afirmou o delegado.

Após o crime, o corpo de Pedro foi jogado em um barranco de cerca de 15 metros de altura. Ele foi encontrado por amigos.

Os dois acusados foram indiciados por homicídio qualificado, tortura e estupro. O adolescente de 14 anos tem passagem pela polícia por tráfico de drogas. Ele será encaminhado à uma instituição para menores infratores. Se condenado, pode ficar até três anos internado. Marcelo da Conceição tem duas anotações por tráfico. Caso seja considerado culpado pelas acusações, a pena poderá chegar a 50 anos de prisão.

Pedro cursava o 5º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Rabino Mesquita, no bairro Parque Indiana. Em luto, a unidade suspendeu as aulas nesta quinta-feira.

Mais conteúdo sobre:
Violência Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.