No século 18, área era da Igreja

A área do Solar da Fossa foi sede da Fazenda do Vigário-Geral, a representação do Vaticano no Brasil. O conjunto arquitetônico foi construído na primeira metade do século 18. Seu último proprietário foi o cônego Antonio Rodrigues de Miranda, que doou o imóvel à Santa Casa de Misericórdia. A partir de 1838, serviu de lavanderia e depois como Asylo Santa Maria, para idosas. A sede principal, uma construção de pedras, tijolos e telhas moldadas nas coxas dos escravos, passaria por várias reformas até chegar ao desenho final - com jardim central e 85 unidades de moradia. Em 1961, a Santa Casa entregou a área à empresa Cresa Investimentos, com poderes para negociar a venda. Durante os trâmites burocráticos, o imóvel foi sublocado para Frederico Mello, que abriu a pensão. O prédio foi demolido em 1972.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.