No shopping, dia de recordar tragédia e avaliar prejuízos

Quando o Flamboyant abriu ontem, uma multidão quis conferir o estrago. A maioria dos 23 carros atingidos estava parcial ou totalmente destruída. ''Estou aliviado de ver que só ocorreram danos materiais'', disse Miranides de Matos, administrador do shopping. O estacionamento ficou isolado até as 12h25. Os carros avariados serão indenizados pelas seguradoras do shopping, da empresa que controla o estacionamento, do avião e dos próprios donos dos veículos. "O avião vinha na direção da entrada principal", lembrava ontem o vendedor Cleiton Souza. "Foi um milagre não ter conseguido."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.