Noite de feriado é marcada por chacina em SP

A noite do feriado foi marcada por uma chacina que vitimou cinco jovens, em Itapecerica da Serra. Sentados na calçada em frente a um bar da Rua Argentina, no Parque Paraíso, na região Sul, cinco rapazes foram surpreendidos por um grupo armado com pistolas de calibre 380. Atingidos por disparos, principalmente, na cabeça e no peito, eles morreram ao serem socorridos, por policiais do 25º BPMM, ao hospital municipal local. O crime aconteceu por volta de 2h00 da madrugada e as vítimas foram identificadas como Carlos Roberto Chagas, de 20 anos; Cesar Domingos Fernandes, de 19; Rodrigo Domingos Araújo, de 18; Fábio Rodrigues Santos, de 21; e Vando José do Nascimento, também de 21 anos.Nenhuma testemunha ocular chacina foi arrolada pelos policiais e, por isso, a polícia ainda não sabe o número de matadores, nem se fugiram a pé ou em algum veículo.Além da chacina ocorreu também uma série de homicídios simples registrados em delegacias da Grande São Paulo. Um atropelamento criminoso pode ter ocorrido, pouco depois de 1h00 da madrugada, na Rua João Ribeiro Pereira, próximo ao número 52, em Ermelino Matarazzo, na Zona Leste. A vítima é Aurinete Maria de Lima, de 31 anos, e segundo os patrulheiros da guarnição M-02325, que a encontraram morta, o cadaver apresentava marcas de tiros. Os peritos da equipe D/Leste do DHPP, que estiveram no local, a pedido do delegado de plantão 62º DP - Jardim Popular, não acharam perfurações de projéteis, mas apenas as marcas do atropelamento.Testemunhas teriam visto Aurinete discutindo com o único ocupante de um auto Escort azul, cuja placa não foi anotada, e afirmam também tê-lo visto disparando contra a moça, que caiu. Em seguida o carro passou sobre o corpo da vítima.A polícia suspeita de crime passional e que o homicida tenha errado o disparo, mas, mesmo assim, provocado a queda da mulher, antes de atropelá-la. O fato foi registrado no 62º DP como "morte a esclarecer".Na mesma região da cidade, em área do 63o. DP - Vila Jacuí, aconteceu outro crime de morte que será investigado pela equipe D/Leste do DHPP. Por volta de 22h30, seis homens armados invadiram a residência da Rua 10 de Julho, número 9, no bairro União de Vila Nova, e executaram com tiros Fábio Juvenal da Silva, de 24 anos.Tentando escapar dos criminosos, Fábio, que era foragido da carceragem do 24 DP - Ermelino Matarazzo, refugiou-se no banheiro da casa, mas a porta foi arrombada e o agrediram com vários tiros. Quando os policiais da guarnição M-02206 chegaram ao local, ele já estava morto.Para a polícia, o principal indício é de que o fato seja apenas mais um lance de uma guerra de quadrilhas existente naquele bairro. Não estão afastadas, porém, as possibilidades de que ele tenha sido vitimado por "justiceiros".No bairro da Bela Vista, no Centro, um homem foi baleado na Av. 9 de Julho, perto da Praça 14 Bis, onde está localizada a quadra da Escola de Samba Vai Vai, campeã do Carnaval paulistano. O tiroteio aconteceu às 19h00, num momento em que havia muitas pessoas naquele local. A vítima, que não portava documentos, era branca, magra e aparentava 25 anos. Estava vestindo calça vermelha e encontrava-se sem blusa. Morreu ao dar entrada no Hospital Municipal Vergueiro e as investigações estão por conta de policiais do 4o. DP - Consolação.

Agencia Estado,

08 de setembro de 2001 | 08h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.