Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Noite do Rio tem 3 confrontos entre polícia e traficantes

Três confrontos entre policiais e traficantes marcaram a primeira noite da Operação Segurança, Liberdade e Paz, deflagrada na manhã de sexta-feira pela Secretaria de Segurança Pública. No mais intenso deles, em Manguinhos, na zona norte, um detetive ficou levemente ferido. Ontem, as favelas foram ocupadas por policiais militares do Grupo de Ação Tática (GAT), conhecidos como mini-Bope.O primeiro confronto ocorreu na Rua Visconde de Niterói, no acesso ao Morro da Mangueira. Alguns policiais ficaram encurralados numa casa, mas deixaram o local logo depois da chegada do reforço. Mais cedo, por volta das 20 horas, o chefe de Polícia Civil, delegado Álvaro Lins, esteve na Mangueira, vistoriando a operação. Ele usava colete à prova de balas e levava um fuzil M-16.Policiais e traficantes também trocaram tiros na Rua Leopoldo Bulhões, na entrada da Favela Nelson Mandela, em Manguinhos, zona Norte, onde os criminosos queimaram uma Kombi. O embate durou 40 minutos. O detetive Marcelo Mesquita foi ferido levemente num dos ombros. O terceiro confronto ocorreu próximo ao Morro do Alemão, também na zona Norte.O secretário de Segurança Anthony Garotinho não comentou os confrontos ocorridos na madrugada de sábado durante seu programa de rádio. Ele usou parte das duas horas de programa para elogiar a operação."Os confrontos não foram graves. Houve uma tentativa de intimidar a tropa", afirmou o comandante da Polícia Militar, coronel Renato Hottz. O comandante disse que a estratégia da operação é evitar combates entre policiais e traficantes à noite - quando os criminosos têm vantagem porque conhecem melhor as favelas. Por causa disso, só na manhã de hoje os morros foram ocupados por homens do Grupo de Ação Tática (GAT), formado por policiais que receberam treinamento do Batalhão de Operações Especiais (Bope).Até o fim da manhã, a polícia não havia registrado confrontos. Entre as favelas ocupadas pelo GAT na manhã de ontem estão os morros da Mangueira, Vidigal, Providência e Santa Marta, a Ladeira dos Tabajaras, o Complexo do Alemão, favelas de Manguinhos, Vigário Geral, Parada de Lucas e Antares.

Agencia Estado,

02 de agosto de 2003 | 13h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.