Noite violenta em São Paulo deixa 3 mortos

Vários confrontos entre policiais e criminosos terminaram com um saldo de três mortos, três feridos e duas pessoas presas na capital e na Grande São Paulo. Todos os casos aconteceram entre as 21 horas e o final da noite de quarta-feira. Às 21h30, o cabo Douglas, lotado na 1ª Companhia do 16º Batalhão, foi baleado e morto dentro de uma videolocadora localizada no Jardim Helena, em Taboão da Serra, também na Grande São Paulo. Segundo a polícia, o PM estava de folga e naquele momento trabalhava na videolocadora. Dois homens teriam invadido o local e atirado contra Douglas, sem nada levar. Os assassinos seguem foragidos. No final da noite, o soldado Jocelei Antonio Conceição, da 4ª Companhia do 4º Batalhão, à paisana, foi baleado por bandidos em um assalto a uma padaria na Estrada Turística do Jaraguá, na capital paulista. Seis bandidos invadiram o estabelecimento e renderam o proprietário. Conceição testemunhou a ação da quadrilha e tentou evitar o assalto, mas acabou baleado. Nenhum criminoso foi preso. Um policial civil, identificado como Paulo Costa, foi baleado, também no final da noite, após reagir a uma tentativa de assalto a um supermercado no Itaim Paulista, zona leste da capital paulista. O policial passava pelo local quando viu homens armados assaltando o supermercado. Houve troca de tiros. Dois bandidos foram presos. Por volta das 23 horas, dois bandidos foram baleados e mortos após troca de tiros com a Polícia Militar em Mauá, no Grande ABC. De acordo com a polícia, o tiroteio ocorreu durante uma abordagem de rotina. Os dois suspeitos faziam a segurança de um dos pontos de tráfico de drogas da Favela Santa Rosa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.