Noivo mata noiva e padrinho em festa de casamento, no Recife

Depois dos assassinatos, Rogério Damascena atirou contra si, na cabeça; um outro convidado também foi ferido pelos disparos

Angela Lacerda

19 de dezembro de 2010 | 18h54

RECIFE - Uma festa de casamento, realizada em um condomínio de classe média alta, na Estrada de Aldeia, no município metropolitano de Camaragibe, terminou em tragédia na madrugada deste domingo, 19.

O noivo, o supervisor de vendas Rogério Damascena, 29 anos, matou a noiva, Renata Alexandre Silva, 25 anos, o amigo e padrinho, Marcelo Guimarães, 40, e depois atirou contra si, na cabeça. Um outro convidado também foi ferido pelos disparos, mas não corre risco de vida.

Rogério e Renata haviam se casado no civil na sexta-feira, 17. A festa, para 200 convidados e que só terminaria com um café da manhã, foi presente da família da noiva.

De acordo com o delegado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) João Brito, encarregado da investigação, o crime foi premeditado. "Eram cerca de duas horas da manhã e a festa estava no auge, quando o noivo disse vocês vão ter uma surpresa", afirmou Brito. Depois, ele teria saído e voltado com a arma, começando a atirar.

Tudo indica, segundo o delegado, que arma estava escondida numa caminhonete que pertence ao pai de Rogério, mas era usada por ele. A polícia não encontrou a arma.

Sem poder ouvir de imediato os familiares e convidados que testemunharam o crime - todos chocados e cuidando de velório e enterro - a polícia não levanta hipóteses para a tragédia, o que poderá ocorrer depois do depoimento das testemunhas.

Informalmente, alguns familiares disseram ao delegado que os noivos estavam muito felizes. Ninguém conseguia entender.Renata e Marcelo morreram no local. Rogério ainda chegou a ser hospitalizado, mas teve morte cerebral pela manhã.

Os corpos de Ranata e Marcelo seriam enterrados ainda neste domingo, 19 - no Hospital Santo Amaro, no Recife, e no Morada da Paz, no município metropolitano de Paulista, respectivamente. O enterro do corpo de Rogério estava previsto para segunda, 20, também no cemitério de Santo Amaro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.