Nome de contratante foi alterado no TSE

A pesquisa Sensus foi divulgada pela Força Sindical, entidade que apoia a candidatura de Dilma Rousseff (PT), em meio a uma controvérsia sobre quem a encomendou.

, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2010 | 00h00

Na semana passada, o site do Tribunal Superior Eleitoral indicava que o levantamento, de R$ 110 mil, seria pago pelo Sindicato dos Empregados nas Empresas Concessionárias de Rodovias (Sindicrep). Mas a entidade negou ter conhecimento do caso.

Segundo o Sensus, houve um erro no registro da pesquisa no TSE, já corrigido, e o verdadeiro contratante seria o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada (Sintrapav).

Wilmar Gomes dos Santos, presidente do sindicato, disse que encomendou a pesquisa porque a entidade precisa de "subsídios" para poder atuar no setor. "Trabalhamos na construção de estradas e temos muito interesse no setor de infraestrutura. Precisamos saber quem vai suceder o presidente Lula."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.