Divulgação
Divulgação

Nos 463 anos de Salvador, população reclama de abandono, mobilidade e insegurança

Habitantes dizem que Metrô da cidade está em construção há 11 anos

Tiago Décimo,

29 Março 2012 | 15h19

Um grande show e uma série de pequenos eventos vão marcar a passagem do aniversário de 463 anos de Salvador, comemorado nesta quinta-feira, 29. Pela cidade, porém, o clima não é de festa - a população reclama do "abandono", dos problemas de mobilidade e da insegurança na primeira capital do País.

No domingo, às 19h30, o cantor e compositor Magary Lord, principal novidade musical do verão soteropolitano, faz um show gratuito no Farol da Barra, com uma série de convidados - entre eles o cantor Toni Garrido, do grupo Cidade Negra, e a cantora Márcia Short, antiga líder da Banda Mel.

Será o principal evento de aniversário da cidade, apesar de o próprio Lord cobrar mais motivos para comemorações. "Vejo Salvador como a cidade mais sedutora do País, mas está precisando de atenção e carinho", afirma. "A vida não é só carnaval e a gente quer se sentir bem, estar seguro, o ano inteiro, em todas as estações."

O sentimento é compartilhado por boa parte da população, que vê na deterioração dos patrimônios e monumentos, na carência de bons serviços públicos, no trânsito cada vez mais carregado e na falta de segurança os problemas da cidade.

"O Pelourinho, por exemplo, é o coração da Bahia, talvez o coração do Brasil, e não vem sendo tratado como tal", afirma o escritor e comerciante Clarindo Silva, de 70 anos, conhecido como o "prefeito do Pelourinho". "Há muitos sinais de abandono que parece que ninguém vê."

A baiana de acarajé Regina Santos, de 46 anos, concorda. "Parece que não tem ninguém cuidando da cidade, a impressão é que nada funciona como deveria", lamenta. "As ruas estão sujas, cheias de buracos, o trânsito está um caos, o transporte (público) não funciona. E tem o metrô, que nunca é inaugurado (a primeira linha, de seis quilômetros, está em construção há 11 anos)."

A impressão de descuido com a cidade não é restrita aos habitantes. "É triste essa situação, uma cidade tão bonita e tão mal cuidada", reclama o analista de sistemas mineiro Álvaro Gonçalves Melo, de 52 anos, que passa férias com a mulher na cidade, enquanto tenta se desvencilhar de dois vendedores ambulantes no Pelourinho. "Estive aqui, neste mesmo lugar, há dez anos e a diferença é absurda. A cidade está mais suja e mais insegura", reclama.

Os empresários do turismo temem que a situação se reflita em queda no número de visitantes. "Este ano, também por causa de problemas pontuais, como a greve da PM (ocorrida no início de fevereiro), tivemos uma retração na ocupação hoteleira de cerca de 15% no verão, na comparação com o ano passado, enquanto Porto Seguro (no litoral sul do Estado) teve seu melhor verão", diz o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Salvador e Litoral Norte (SHRBS), Silvio Pessoa.

"Há uma série de gargalos que precisam ser resolvidos, de mobilidade, de segurança e, principalmente, o da orla de Salvador, que há três anos (desde que a Justiça determinou a demolição das barracas de praia) vive uma indefinição sobre seu futuro", cobra o empresário.

PROGRAMAÇÃO

Dia 29 - Apresentação do grupo de choro Os Ingênuos, com participação das cantoras Lia Chaves e Noeme Bastos. Praça Thomé de Souza, às 19 horas. Gratuito.

Dia 29 - Show da banda de reggae Direto ao Ponto, com participação de Lazzo Matumbi. Espaço Cultural da Barroquinha, às 19 horas. Gratuito.

Até o dia 30 - Exposição fotográfica Um Olhar Sobre a Liberdade, com imagens do Arquivo Histórico Municipal de Salvador e de crianças do bairro. Biblioteca Municipal Professora Denise Tavares, das 9 às 17 horas. Gratuito.

Até o dia 30 - Exposição Um Olhar Sobre Salvador, com telas de artistas plásticos do centro Histórico da cidade. Museu da Cidade, das 9 às 17 horas. Gratuito.

Até o dia 31 - Exposição fotográfica Salvador de Dentro para Fora, com imagens de Neto Carvalho sobre os principais pontos turísticos da cidade. Centro Universitário Jorge Amado (Campus Paralela). Gratuito.

Até 15 de abril - Exposição fotográfica Salvador Ontem e Hoje, com imagens do Arquivo Histórico Municipal de Salvador que retratam a capital baiana nos anos 1940 e em 2005. Casa do Benin, das 9 às 17 horas. Gratuito.

1º de abril - Show de aniversário, com Magary Lord e convidados. Farol da Barra, 19h30. Gratuito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.