Nos trens, viagens são ilimitadas

O passe livre para desempregados já existe há quase 20 anos para utilização nos trens do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Em fevereiro, foram realizadas 239.266 viagens pelo bilhete desemprego no Metrô e 171.409 viagens na CPTM. O benefício vale desde a publicação do decreto estadual de 14/8/90, ou seja, antes mesmo da criação da CPTM, que ocorreu em 1992. Nos dois casos, o benefício tem duração de três meses e o número de viagens é ilimitado. Para obter o benefício, a pessoa deve estar desempregada há no mínimo um mês e no máximo seis, tendo trabalhado pelo menos seis meses contínuos, e não pode ter sido demitida por justa causa. É preciso apresentar RG, carteira de trabalho e rescisão na Estação Marechal Deodoro do Metrô, Loja 2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.