Yuri KADOBNOV / AFP
Yuri KADOBNOV / AFP

Notícias do dia: ampliação de auxílio emergencial, subnotificação de mortes e testes de vacinas

Novo secretário na Saúde, pacificação entre Bolsonaro e STF, plano pós-crise, abertura econômica em São Paulo, avaliação de impeachment de Ernesto Araújo e o debate sobre hidroxicloroquina nos EUA também foram assuntos desta quarta-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2020 | 19h54

Enquanto o Brasil se aproxima da marca de 3 mil mortos por coronavírus, o novo ministro da Saúde, Nelson Teich, segue estudando a doença e anunciou seu novo "braço-direito". O Senado aprovou projeto que estende o auxílio de R$ 600. O governo articula um plano de recuperação da economia pós-crise.  E, em São Paulo, o governador João Doria anunciou medidas para abertura econômica.

Leia também sobre a pacificação entre Bolsonaro e o STF, a avaliação do pedido de impeachment de Ernesto Araújo, a subnotificação de mortes por covid-19 no mundo, o debate sobre hidroxicloroquina nos EUA e os teste de vacinas na Alemanha e no Reino Unido. 

Veja abaixo a lista das principais notícias do 'Estadão' nesta quarta-feira, 22 de abril de 2020:

1. Brasil registra 165 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas; total de óbitos vai a 2.906

Segundo novo balanço do Ministério da Saúde, o País registrou 165 novas mortes provocadas pelo novo coronavírus 2.678 novos casos da doença nas últimas 24 horas. Com isso, o número de mortes de pessoas infectadas pelo novo coronavírus chegou a 2.906, com um total de 45.757 casos confirmados. A taxa de letalidade está em 6,4%. 

Leia também: Governo avalia intervenção no Amazonas, diz general Ramos

2. Senado estende auxílio de R$ 600 a mãe adolescente e o dobro para pai solteiro

Senado aprovou o projeto que estende o auxílio emergencial de R$ 600 a outros grupos, como mães adolescentes, por exemplo. O projeto determina que chefes de família solteiros, independente do sexo, terão direito a duas cotas (R$ 1.200) do benefício por mês. Portanto, esclarece que o auxílio valerá para mães e também pais "solo". A proposta depende agora de sanção do presidente Jair Bolsonaro para entrar em vigor e alterar as regras do pagamento.

3. Ministro da Saúde escolhe novo secretário e segue estudando o novo coronavírus

Seis dias depois de ser escolhido para assumir o comando do Ministério da Saúde, Nelson Teich disse que ainda está estudando a situação do novo coronavírus e que precisa de mais informações para agir. De concreto, não anunciou nada além do nome de seu novo “braço-direito”, o secretário-executivo do ministério, general Eduardo Pazuello, que na realidade é uma escolha pessoal do presidente Jair Bolsonaro. 

4. Sem Guedes, governo tem plano para investir mais em infraestrutura após crise

O governo articula um plano de recuperação da economia para o momento pós-crise do novo coronavírus. A ideia é ampliar os investimentos em infraestrutura para estimular a geração de emprego e renda no curto prazo e ampliar a produtividade e a capacidade de crescimento do País no longo prazo ao atacar gargalos existentes.

Leia também: 'Plano Marshall dependeu de dinheiro dos EUA, mas o Brasil não tem dinheiro mais'

5. Bolsonaro manda mensagem em tom de pacificação para o presidente do Supremo

O presidente Jair Bolsonaro está buscando a pacificação com o Supremo Tribunal Federal. Logo depois da abertura de inquérito para investigar a responsabilidade pela organização e realização de atos pedindo intervenção militar e fechamento do Congresso no último domingo, Bolsonaro encaminhou ao presidente da Corte, José Antonio Dias Toffoli, uma mensagem contra a pauta de fechamento do Congresso.

Leia também: Câmara aprova linha de crédito para micro e pequenas empresas

6. Quarentena poderá ser mantida em meio à abertura econômica prometida por Doria

Em coletiva convocada nesta quarta-feira, 22, para anunciar medidas para abertura econômica do Estado de São Paulo, o governador João Doria (PSDB) afirmou que a quarentena em vigor no Estado para retardar a propagação do coronavírus poderá ser ampliada para depois de 10 de maio. O Plano São Paulo será um projeto para abrir alguns setores da economia em algumas regiões da cidade, mas que só terá detalhes feitos no dia 8 de maio.

Leia também: Hospital de campanha do Anhembi registra segunda morte por coronavírus

7. Após fala sobre China, deputado avalia pedir impeachment de Ernesto Araújo

O deputado federal Fausto Pinato (PP-SP), que preside frente parlamentar Brasil-China na Câmara, ameaça entrar com um pedido de impeachment do chanceler Ernesto Araújo por causa de críticas ao país asiático.  O motivo foi o texto intitulado “Chegou o Comunavírus”, publicado pelo chanceler na noite de terça-feira, 21, em seu blog pessoal, o Metapolítica 17.

8. Pelo menos 25 mil mortes não registradas: o verdadeiro nº de vítimas do coronavírus

Revisão de dados em 11 países revelou a morte de pelo menos 25 mil pessoas a mais do que o total apontado nos relatórios oficiais da contagem de mortos por covid-19 no último mês.  Oficialmente, cerca de 165 mil pessoas morreram por conta do coronavírus em todo o mundo até terça-feira.

9. Médico que liderava criação de vacina contra a covid-19 nos EUA é demitido

O médico americano Rick Bright afirmou ter sido removido de seu posto federal após exigir uma rigorosa verificação do tratamento contra o novo coronavírus à base de hidroxicloroquina defendido pelo presidente Donald Trump. Bright liderava agência federal dos EUA envolvida no desenvolvimento de vacina contra coronavírus.

10. Alemanha e Reino Unido iniciam testes clínicos para vacina contra o coronavírus

Alemanha autorizou os primeiros ensaios clínicos de uma vacina contra o novo coronavírus, informou o órgão regulador do país. A droga que será testada em pacientes voluntários foi desenvolvida pela empresa alemã Biontech em parceria com a gigante americana Pfizer. E o ministro da Saúde do Reino UnidoMatt Hancok, afirmou que também está investindo na pesquisa por uma vacina contra o coronavírus e que uma pesquisa da Universidade de Oxford começará os testes em humanos nesta quinta-feira, 23. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.