Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Notícias do dia: descompasso na Saúde, 'orçamento de guerra' e a morte de Rubem Fonseca

Medidas de isolamento, projeção do número de casos, lotação nos hospitais em SP, medicamentos contra covid-19, teste de Bolsonaro e os 2 milhões de infectados no mundo também foram assuntos desta quarta-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de abril de 2020 | 19h51

O Brasil registrou um número recorde de novos casos de coronavírus. Um dos principais nomes do ministério da Saúde pediu demissão, mas teve solicitação negada pelo ministro Luiz Henrique Mandetta. O Senado aprovou o texto-base do 'orçamento de guerra' em 1° turno com gastos para o combate à pandemia. E o STF decidiu que os Estados tem autonomia para regulamentar medidas de isolamento

Leia também sobre a projeção para o aumento do número de casos, a situação crítica dos hospitais em São Paulo, as pesquisas com medicamentos contra covid-19, o teste do presidente Jair Bolsonaro, a marca de 2 milhões de infectados no mundo e a morte do escritor Rubem Fonseca

Veja abaixo a lista das principais notícias do 'Estadão' nesta quarta-feira, 15 de abril de 2020:

1. Mandetta rejeita demissão de secretário nacional de vigilância: 'Entramos juntos, sairemos juntos'

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que não aceitou o pedido de demissão do secretário nacional de vigilância da pasta, Wanderson de Oliveira. Ao lado de Wanderson e do secretário executivo do ministério da SaúdeJoão Gabbardo, Mandetta afirmou que ele e sua equipe entraram juntos e só deixarão a pasta juntos. 

Leia também: Aliados de Bolsonaro correm para indicar sucessor de Mandetta; veja os cogitados

2. Brasil registra 204 mortes por coronavírus em 24 horas; número de infecções dispara

Brasil registrou 204 novas mortes provocadas pelo novo coronavírus, número igual ao dia anterior. Em relação aos novos casos, porém, o País teve um recorde: foram mais 3.058 pessoas confirmadas com a covid-19. Com isso, em todo o Brasil, são 28.320 casos confirmados e 1.736 mortes causadas pelo novo coronavírus. Até terça-feira, eram 25.263 casos e  1.532 óbitos. 

Leia também: Cidades reabrem comércio e reduzem isolamento social no interior de SP

3. Governo de São Paulo estima que vagas de UTI estarão lotadas até maio

Com 1.143 pessoas internadas em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Estado de São Paulo até a tarde de terça-feira, 14, o governo paulista estimou que, até maio, todas as vagas para este tipo de internação estarão lotadas no Estado, o que impossibilitará a chegada de novos pacientes. 

Leia também: Em SP, PM já atua para fechar comércio e abordar cidadãos sobre quarentena

4. Projeção indica aumento de 50% no número de casos de coronavírus em dez dias

número de casos confirmados da covid-19 no Brasil pode aumentar 50% nos próximos dez dias, chegando a um total de cerca de 40 mil. A projeção é do Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde (Nois), grupo que reúne pesquisadores da USP, PUC, UFRJ e Fiocruz dentre outras instituições e vem fazendo projeções regulares sobre a epidemia.

5. Senado aprova texto-base do 'orçamento de guerra' em 1º turno, mas proposta voltará para a Câmara

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do "orçamento de guerra" passou pelo primeiro teste no Senado. O texto-base da medida foi aprovado em primeiro turno por 58 votos contra 21. Uma segunda votação será necessária e deverá ocorrer na sexta-feira, 17. Como o conteúdo aprovado na Câmara foi alterado, a PEC retornará para análise dos deputados federais. 

6. Supremo decide que Estados tem autonomia para regulamentar medidas de isolamento

Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira, 15, por unanimidade, que Estados e municípios têm autonomia para regulamentar medidas de isolamento social. O caso foi apresentado pelo PDT após o governo baixar a Medida Provisória 926, que restringia a ação de governadores em tomar ações preventivas ao novo coronavírus.

7. Pesquisa em estágio inicial com remédio de baixo custo mostra eficácia, diz Pontes

Uma pesquisa de cientistas brasileiros apontou dois remédios conhecidos e já comercializados como eficientes contra o novo coronavírus, informou o ministro Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia. Análises em células infectadas mostraram que um desses medicamentos apresentou eficácia de 94%, é de baixo custo e de poucos efeitos colaterais. Como ainda faltam testes em pacientes, que é a próxima etapa do estudo, o nome da substância não foi divulgado, por questões de segurança.

8. Câmara dá 30 dias para Bolsonaro apresentar exames para covid-19

A Mesa Diretora da Câmara deu prazo de 30 dias para que o presidente Jair Bolsonaro apresente à Casa resultado dos seus exames para covid-19. O requerimento de informações havia sido apresentado pelo deputado Rogério Correia (PT-MG). O Palácio do Planalto ainda não comentou a decisão da Câmara. 

9. Mundo tem mais de dois milhões de infectados com coronavírus

 Mais de 2 milhões de pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus em todo o mundo e 128.071 morreram, segundo atualização do levantamento da Universidade Johns Hopkins, em Maryland, nos Estados Unidos, nesta quarta-feira, 15. Consta no site da instituição que foram registrados 2.000.984 casos confirmados da covid-19.

10. Morre Rubem Fonseca, um dos nomes mais importantes da literatura

O escritor Rubem Fonseca morreu nesta quarta-feira, 15, aos 94 anos, vítima de um enfarte, em seu apartamento no Rio de Janeiro. Ele chegou a ser levado para o Hospital Samaritano Botafogo, mas já chegou sem vida. Segundo o hospital, ele morreu em decorrência de uma parada cardíaca.

Leia também: Escritores e personalidades lamentam a morte de Rubem Fonseca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.