Montagem/Estadão
Montagem/Estadão

Notícias do dia: enterro em Suzano, corrupção e caixa 2, um ano sem Marielle, Ignácio de Loyola

Rombo no BNDES, evangélica no MEC e Eduardo Bolsonaro na Comissão de Relações Exteriores da Câmara também foram destaques desta quinta-feira, 14

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de março de 2019 | 20h26

SÃO PAULO - Sob comoção e aplausos, as vítimas do ataque à Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, foram enterradas nesta quinta-feira, 14. A polícia pediu a apreensão de um adolescente suspeito de ser o terceiro envolvido no atentado. Em Brasília, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que crimes como corrupção e lavagem de dinheiro devem ser analisados pela Justiça Eleitoral caso estejam relacionais ao uso de caixa dois de campanha. Já o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, abriu inquérito para apurar fake news e ameaças contra membros do STF. Um ano depois dos assassinatos, a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes foram homenageados. O escritor Ignácio de Loyola Brandão, cronista do Estado, tornou-se imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL).

Quer saber os fatos mais importantes do dia? Confira abaixo as principais notícias desta quinta:

STF decide que Justiça Eleitoral pode julgar corrupção quando há caixa 2

Por maioria, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que crimes como corrupção e lavagem devem ser julgados na Justiça Eleitoral se estiverem relacionados a caixa dois de campanha. O placar do julgamento foi apertado, por seis votos a cinco, e marcado por duras críticas a membros do Ministério Público Federal, que são contrários ao entendimento firmado pela maioria da Corte. 

Polícia pede apreensão de jovem suspeito de ajudar a planejar ataque em Suzano; vítimas são enterradas

A Polícia Civil pediu à Justiça a apreensão de um adolescente suspeito de ser o terceiro envolvido no ataque à Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, que deixou 10 mortos e 11 feridos nesta quarta-feira, 13. Os corpos das vítimas do massacre foram enterrados sob aplausos e muita comoção.

Toffoli abre inquérito para investigar notícias falsas e ameaças contra o STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, anunciou a abertura de inquérito criminal para apurar fatos relacionados a notícias “falsas”, denúncias caluniosas, ameaças e infrações que atingem a honra de membros do STF e seus familiares. O procedimento tramitará sob sigilo, segundo a assessoria da Corte, e Toffoli não especificou que fatos serão investigados. 

Procuradoria denuncia Mantega, Joesley, Palocci e Coutinho por rombo de R$ 1,86 bi no BNDES

A Procuradoria da República no Distrito Federal denunciou o empresário Joesley Batista, os ex-ministros Guido Mantega e Antônio Palocci, o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Luciano Coutinho e outras sete pessoas pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, gestão fraudulenta, prevaricação financeira e lavagem de dinheiro. A acusação foi feita no âmbito da Operação Bullish. Na denúncia, a Procuradoria cobra um total de R$ 5,5 bilhões da JBS, sendo R$ 1,8 bilhão por causa do suposto prejuízo causado ao banco público e outros R$ 3,7 bilhões como reparação aos danos causados.

MEC muda de novo e evangélica é anunciada como a número 2 da pasta

A disputa entre grupos rivais dentro do Ministério da Educação (MEC) levou a mais uma mudança. Iolene Lima, diretora de uma escola batista evangélica em São José dos Campos, no interior de São Paulo, é a nova secretária-executiva da pasta, cargo considerado como o número 2. Até então, ela ocupava o cargo de diretora de formação do MEC.

Um ano após morte, Rio é tomado por homenagens a Marielle e Anderson

A missa rezada na Igreja da Candelária, no centro do Rio, por ocasião de um ano da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, foi marcada por muita emoção e pedidos de esclarecimento do crime. A missa reuniu a família da vereadora assassinada, bem como amigos e políticos. Militantes de direitos humanos, do movimento negro, LGBTs e feministas lotaram a igreja, uma das mais importantes do Rio, segurando flores brancas e cartazes.

Ignácio de Loyola Brandão é eleito imortal da Academia Brasileira de Letras

O escritor Ignácio de Loyola Brandão, cronista do Estado, é o novo imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL). Ele foi eleito, por unanimidade, para a cadeira 11, que era ocupada pelo jurista Helio Jaguaribe. Havia outros 11 candidatos, mas nenhum com o mesmo peso do autor.

Eduardo Bolsonaro é eleito presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi eleito presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara. Eduardo foi eleito com 28 votos a favor e 8 em branco. O deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) foi escolhido para a vice-presidência.

Madrasta admite que matou Bernardo e inocenta pai pela morte de filho

Graciele Ugulini, madrasta do menino Bernardo, admitiu que matou o garoto em abril de 2014. Ela prestou depoimento no quarto dia de julgamento do caso no fórum da cidade de Passos, no norte do Rio Grande do Sul. "O Leandro (Boldrini, pai de Bernardo) não tem nada a ver, só quero o perdão dele. O Leandro não tem nada a ver com isso, é tudo culpa minha", afirmou a enfermeira acusada de homicídio triplamente qualificado sobre envolvimento na morte do garoto.

 

Chefe da máfia em NY, ‘Frank’ Cali é assassinado a tiros na porta de casa

O mafioso Francesco "Frank" Cali, líder da família Gambino, foi assassinado a tiros em frente a sua casa, em Nova York, nos Estados Unidos, de acordo com informações a polícia local.

Newsletter

Para ficar bem informado, assine as newsletters do Estado e receba os destaques do noticiário por e-mail.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.