Montagem/Estadão
Montagem/Estadão

Notícias do dia: Guedes, grupo de Olavo fora do MEC, Damares e piada de Bolsonaro no Dia da Mulher

Enterro de jovem estuprada pelo cunhado e queimada pelo namorado e pedido de Lula para ter acesso a acordo também foram destaques desta sexta-feira, 8

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de março de 2019 | 20h00

SÃO PAULO - No Dia Internacional da Mulher, celebrado nesta sexta-feira, 8, estudo apontou que a desigualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho ainda é grande. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) brincou que pela primeira vez há equilíbrio no número de ministros e ministras. Damares Alves, uma das duas únicas ministras do governo, afirmou que meninos aprenderão a dar flores e abrir a porta do carro para as garotas. Em entrevista exclusiva que será publicada pelo Estado, o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou quantos votos faltam para garantir a aprovação da reforma da Previdência. Já no Ministério da Educação, um grupo ligado ao filósofo Olavo de Carvalho foi afastado.

Quer saber os fatos mais importantes do dia? Confira abaixo as principais notícias desta sexta:

Renda média de trabalhador homem é 26% maior que o salário de uma mulher

Além de terem mais dificuldade de conseguir emprego, as mulheres recebem salários mais baixos do que os homens no mercado de trabalho. A renda média de um trabalhador adulto do sexo masculino é 26% maior do que o de uma mulher na mesma faixa etária. Os dados são do Estudo Especial sobre Diferenças no Rendimento do Trabalho de Mulheres e Homens nos Grupos Ocupacionais com base nas informações levantadas pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), apurada pelo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).    

Bolsonaro diz que pela 1ª vez o número de ministros e ministras está equilibrado num governo

No Dia Internacional da Mulher, o presidente Jair Bolsonaro fez uma piada e disse que "pela primeira vez o número de ministros e ministras está equilibrado num governo". Em sua gestão, há apenas duas mulheres no comando de um total de 22 pastas. "Cada uma das duas mulheres (ministras), equivale por dez homens", disse Bolsonaro, em tom de brincadeira.  

Damares diz que governo ensinará meninos a dar flores e abrir porta para mulheres

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, disse que o governo federal irá ensinar meninos a dar flores e abrir a porta do carro a mulheres. A declarou ocorreu em evento oficial no Dia Internacional da Mulher. 

Jovem estuprada pelo cunhado e queimada pelo namorado é sepultada

A estudante Isabela Miranda de Oliveira, de 19 anos, que foi agredida e queimada pelo namorado, foi enterrada no Cemitério Jardim Caieiras, em Caieiras, na Grande São Paulo. Isabela teve o corpo incendiado pelo namorado, William Felipe de Oliveira Alves, de 21 anos, durante um churrasco em Franco da Rocha, na região metropolitana de São Paulo, no domingo de carnaval, 3. 

Carta com slogan e pedido de filmagem faz MEC afastar grupo de Olavo de Carvalho

A repercussão negativa do episódio da carta sobre o Hino Nacional enviada a escolas pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, fez com que nomes ligados a Olavo de Carvalho fossem afastados da pasta. O filósofo é considerado um pensador do governo de Jair Bolsonaro.

Paulo Guedes afirma que faltam 48 votos para garantir reforma da Previdência

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que falta garantir 48 votos para a aprovação do projeto de reforma da Previdência na Câmara. Em entrevista que será publicada no Estado na edição deste domingo, 10, o ministro informou que o mapeamento do governo indica que 160 deputados já declararam publicamente apoio à mudança nas regras de aposentadoria. Outros 100, segundo ele, já indicaram ao Palácio do Planalto que votarão a favor da reforma.

'Financial Times' pergunta se 'Xixigate' prejudicará agenda de reformas no País

O jornal britânico de economia Financial Times publicou uma reportagem sobre o Brasil em sua versão online que traz uma pergunta sobre a recente atuação do presidente: "As 'guerras de cultura' de Jair Bolsonaro vão prejudicar as reformas econômicas do Brasil?". O texto salienta que o "xixigate" aumenta os temores de que o presidente esteja excessivamente concentrado em disputas digitais desnecessárias.

Aliado, Marco Feliciano critica governo e diz que 'comunicação está péssima'

Aliado de primeira hora de Jair Bolsonaro, o deputado federal Marco Feliciano (PODE-SP) usou o Twitter para criticar as estratégias do governo. Em oito postagens direcionadas ao presidente e aos filhos dele, o vereador Carlos (PSC-RJ) e o deputado federal Eduardo (PSL-SP), o pastor pede mais empenho.

Lula quer acesso a acordo bilionário entre Procuradoria e Petrobrás

O ex-presidente Lula pediu ao juiz federal Luiz Antonio Bonat, da Operação Lava Jato, acesso ao acordo bilionário firmado entre o Ministério Público Federal, a Petrobrás e o Departamento de Justiça americano para criação de um fundo anticorrupção. A estatal depositou R$ 2.567.756.592,00 em conta vinculada à 13ª Vara Federal de Curitiba, em cumprimento ao acordo feito com os procuradores.

Venezuela sofre maior e mais amplo apagão de sua história

A Venezuela sofreu o maior e mais amplo apagão de sua história. Uma falha na Hidrelétrica de Guri, que fornece a maior parte da energia para o país, obrigou os venezuelanos a passar mais de 22 horas no escuro. Enquanto o líder da oposição, Juan Guaidó, usou o blecaute para convocar a população para um ato hoje contra o presidente Nicolás Maduro, o chavista atribuiu a falta de luz a uma "guerra elétrica" conduzida pelos Estados Unidos. 

Newsletter

Para ficar bem informado, assine as newsletters do Estado e receba os destaques do noticiário por e-mail.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.