Notícias do dia: Juros nos EUA, Selic, previdência em SP e temporal na Baixada Santista

Avanço do coronavírus, apelo de Guedes, volta dos sorteios na televisão, luto no jornalismo e encontro entre Trump e líder do Taliban também foram assuntos desta terça-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de março de 2020 | 19h57

O Federal Reserve, banco central dos EUA, realizou um corte extraordinário na taxa de juros com o objetivo de diminuir os riscos à atividade econômica causados pela coronavírus. A decisão do Fed impactou o mercado brasileiro, a Bolsa caiu e o dólar atingiu novo recorde. Diante desse novo cenário, o mercado prevê novo corte na Selic em março. A Argentina e o Chile registraram os primeiros casos da doença. E entidades afirmam que o surto pode impactar preço dos remédios no Brasil

Temporal deixou 16 mortos e mais de 30 desaparecidos na Baixada Santista. Em São Paulo, a Assembleia Legislativa aprovou a reforma da previdência em um dia marcado por confrontos entre manifestantes e a polícia. Em Brasília, o ministro Paulo Guedes fez um apelo por apoio as reformas da pasta.  

Nesta terça-feira, o jornalismo brasileiros perdeu dois grandes profissionais: Celso Pinto, fundador do jornal 'Valor Econômico', e o jornalista esportivo e narrador Cadu Cortez

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.