Montagem/Estadão
Montagem/Estadão

Notícias do dia: prisões no caso Marielle, fundo bilionário da Petrobrás e demissão do nº 2 do MEC

Delação de presidente da CVC Turismo, rejeição a acordo do Brexit e morte de Eurico Miranda também são destaques desta terça-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2019 | 20h45

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira, 12, no Rio um policial militar e um ex-PM acusados de matar a vereadora Marielle Franco. Na Lava Jato, recuo com a desistência e pedido de suspensão do fundo bilionário com recursos de multa da Petrobrás. Nova baixa no MEC, com a demissão do número 2 do Ministério da Educação. Delação premiada do presidente da CVC Turismo, morte do ex-presidente do Vasco, Eurico Miranda, Brexit, chuva e repercussão da matéria com fake news de jornalista do 'Estado'

Quer saber os fatos mais importantes do dia? Confira abaixo as principais notícias desta terça:

Policial reformado e ex-PM são presos suspeitos de matar Marielle 

Dois dias antes de completar um ano o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, a polícia prendeu dois suspeitos do crime. São Ronnie Lessa, policial militar reformado, e Elcio Vieira de Queiroz, expulso da Polícia Militar. O caso aconteceu em 14 de março de 2018 no Rio de Janeiro.

 

Lava Jato desiste de polêmica fundação para gerir multa bilionária da Petrobrás

A força-tarefa da Operação Lava Jato pediu à Justiça a suspensão da constituição da fundação que iria gerir recursos oriundos de multa de R$ 2,5 bilhões paga pela Petrobrás em ação nos Estados Unidos. O fato de constar no acordo que parte dos valores seria destinada à entidade a ser constituída gerou reações negativas.

 

Disputa interna derruba agora o número 2 do MEC

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, demitiu o secretário-executivo da pasta, Luiz Antonio Tozi. É mais um desdobramento das disputas internas no ministério que já levou a vários afastamentos. Tozi era o número 2 da pasta.

 

Presidente do Grupo CVC Turismo fez delação premiada

O empresário Guilherme Jesus Paulus, presidente do Grupo CVC Turismo, fez delação premiada. Suas revelações levaram a Polícia Federal e a Procuradoria da República a deflagrar a Operação Checkout, terceira fase da investigação Descarte, que aponta propina de R$ 39 milhões do grupo para cancelar autuação de R$ 161 milhões da Receita no âmbito do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Paulus procurou espontaneamente a PF e o Ministério Público Federal para fechar a colaboração premiada.

 

Parlamento britânico rejeita acordo do Brexit em nova votação

A Câmara dos Comuns rejeitou, em nova votação sobre o Brexit, o acordo para a retirada do Reino Unido da União Europeia, por 391 votos a 242. Na primeira vez em que o acordo foi votado, em janeiro, May foi derrotada por 432 a 202. Após dois meses de negociação, a premiê conseguiu convencer apenas 41 parlamentares a apoiá-la. 

 

Ex-presidente do Vasco, Eurico Miranda morre aos 74 anos no Rio de Janeiro

O ex-presidente do Vasco Eurico Miranda morreu de causas não reveladas. Dirigente histórico e polêmico do clube carioca, ele estava com 74 anos e havia dado entrada no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, no Rio, após passar mal. O dirigente lutava há anos com problemas de saúde, como um câncer na bexiga, um no pulmão e outro no cérebro.

 

Sobe para 13 número de mortos após fortes chuvas em São Paulo

As fortes chuvas que atingiram a capital paulista e a região metropolitana de São Paulo deixaram 13 mortes. O número subiu após atualização da Prefeitura de São Paulo, que confirmou mais um óbito na capital, totalizando duas: um adulto na Avenida do Estado, que ainda não tinha sido identificado, e uma criança de 9 anos no Parque São Rafael, na zona leste. 

 

Companhias aéreas de 11 países suspendem voos com Boeing 737 Max após queda

Companhias aéreas de ao menos 11 países suspenderam de forma temporária a circulação do Boeing 737 Max, após a queda de um avião do modelo no domingo. Um total de 68 companhias aéreas e empresas de leasing ao redor do mundo utilizam ou adquiriram o 737 MAX.

 

Para Maia, Previdência pode ser votada na CCJ até o final do mês

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a reforma da Previdência deverá ser votada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) até os dias 27 ou 28 de março. A comissão será instalada nesta quarta-feira, 13, e a proposta começará a tramitar. Se for aprovada, ela passa a ser analisada em uma comissão especial.

 

Sites que produziram matéria com fake news de jornalista do 'Estado' podem ser punidos

A repercussão de um texto contendo informações distorcidas sobre gravação de uma conversa da repórter do Estado Constança Rezende a um suposto estudante, além do compartilhamento do conteúdo nas redes sociais, inclusive feito pelo presidente Jair Bolsonaro, pode implicar penalizações tanto na esfera criminal quanto na esfera cível, segundo especialistas.

 

Newsletter

Para ficar bem informado, assine as newsletters do Estado e receba os destaques do noticiário por e-mail.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.