Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Notícias do dia: testes de coronavírus, 46 mortes no Brasil e Olimpíada adiada

Avanço da pandemia, drama da Itália, mudança na Lei de Acesso à Informação e a morte de um dos criadores de 'Asterix e Obelix também foram assuntos nesta terça-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de março de 2020 | 19h44

O Brasil possui mais de 2.200 infectados pelo novo coronavírus e 46 pessoas morreram vítimas da doença. O governo prometeu aumentar o número de testes. Para reduzir o impacto econômico, a Agência Nacional de Energia Elétrica suspendeu os cortes de energia por três meses. E o ministro da Saúde  Luiz Henrique Mandetta criticou medidas muito restritivas como fechamento de estradas e aeroportos

Leia também sobre alteração na Lei de Acesso à Informação, o avança do coronavírus nos Estados Unidos, Espanha e Itália, o adiamento da Olimpíada de Tóquio e a morte de um dos criadores de 'Asterix e Obelix

Veja abaixo a lista das principais notícias do 'Estadão' nesta terça-feira, 24 de março de 2020:

1. Brasil tem 46 mortes e 2.201 infectados pelo coronavírus

 O número de mortes decorrentes do novo coronavírus no Brasil subiu de 34 para 46 nesta terça-feira. De acordo com o Ministério da Saúde, houve um crescimento de 1.891 para 2.201 pessoas testadas com o vírus de um dia para o outro, somando 310 novos casos no período. O índice de letalidade está em 2,1%.

2. Brasil precisará produzir pelo menos 30 mil testes por dia durante pico do novo coronavírus

O secretário de Vigilância Sanitária, Wanderson Oliveira, afirmou que o Brasil precisará produzir de 30 mil a 50 mil testes por dia durante o período de pico do novo coronavírus no País. Atualmente, a capacidade do Brasil é de cerca de 7 mil testes por dia. Para suprir essa demanda, o ministério da Saúde anunciou pacote de 22,9 milhões de testes do novo coronavírus

3. 'Travamento do País é péssimo para a saúde', diz Mandetta sobre restrições na pandemia

Em linha com o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da SaúdeLuiz Henrique Mandetta, afirmou que restrições impostas nos Estados, como fechamento de comércios, são "péssimas" para o setor de saúde. Apesar de afirmar que não irá pedir aos governadores para afrouxarem as medidas, ele disse que alguns estão percebendo que aceleraram decisões e que será necessário fazer ajustes.

Leia também: Sete governadores já mudaram decretos para evitar restrição ao transporte de carga

4. Aneel suspende cortes no fornecimento de energia para clientes residenciais

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) suspendeu os cortes no fornecimento de energia por falta de pagamento das contas de luz por 90 dias (três meses).  O motivo é a pandemia do novo coronavírus, que dificulta o trabalho da equipe de manutenção das redes de distribuidoras e até mesmo o pagamento das contas de luz por parte dos clientes. A decisão foi aprovada por unanimidade pelos cinco diretores do órgão regulador.

5. ANJ e mais de 50 entidades criticam medida do governo que diminui transparência

Associação Nacional de Jornais (ANJ) divulgou nota no início da noite desta terça-feira, 24, criticando a medida provisória que prevê suspensão dos prazos da Lei de Acesso à Informação (LAI). Segundo a entidade, nas situações atuais, o governo deveria ser ainda mais transparente e ágil.

6. Trump diz que confinamento prolongado pode 'destruir' os EUA; país tem 600 mortos

Nos Estados Unidos já há quase 50 mil infectados e 600 mortos pelo novo coronavírus. Apesar desses números, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu sua posição de relaxar o isolamento imposto em vários Estados, alertando que essas medidas podem "destruir" o país. Trump acrescentou que a partir da próxima semana "avaliará" se as medidas de distanciamento social e quarentena deverão ser suspensas para recuperar a economia. 

Leia também: OMS diz ver 'potencial' para que EUA se tornem epicentro do coronavírus

7. Apelo da Itália ao Brasil por máscaras: 'Começamos a contar mortos entre médicos'

Carta obtida com exclusividade pelo Estado retrata o cenário com o avanço do novo coronavírus na Itália, país que lidera mortes pela doença – são mais de 6 mil – e possui cerca de 64 mil infectados. Na mensagem, o governo italiano pedia a liberação de 2 milhões de máscaras para uso de profissionais da saúde

8. ​Espanha apela à Otan após relatar 514 mortos em 24 horas

A Espanha pediu à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) ajuda humanitária para combater o novo coronavírus, que matou 514 pessoas no país – o maior número em 24 horas desde o início da pandemia. Ao todo, o governo espanhol registrou 2,8 mil mortes. O número total de casos subiu 20% nesta terça-feira, 24, em relação ao dia anterior, atingindo 39.673 infectados, segundo balanço do Ministério da Saúde. 

Leia também: França é o quinto país a registrar mais de mil mortos pelo coronavírus 

9. Olimpíada de Tóquio é adiada por 1 ano devido ao coronavírus

Os  Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 foram adiados por um ano. A definição aconteceu após reunião entre representantes do governo japonês, do Comitê Organizador e membros do COI. A decisão vinha sendo adiada por semanas, até os representantes legais se dobrarem aos pedidos da comunidade esportiva internacional para parar a preparação em função da pandemia do novo coronavírus. 

Leia também: Adiamento da Olimpíada obriga atletas a reprogramarem toda a preparação

10. Morre Albert Uderzo, um dos criadores de 'Asterix e Obelix'

O desenhista Albert Uderzo, criador em parceria com René Goscinny das histórias de Asterix, morreu aos 92 anos, enquanto dormia em sua residência de Neuilly (nas proximidades de Paris) vítima de um ataque cardíaco, sem relação com o coronavírus

Leia também: Nem com a morte de Albert Uderzo os romanos venceram Asterix

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.