Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Notícias do dia: Trump x OMS, recorde de mortes no Brasil e teste positivo de Witzel e Barbalho

Coronavírus nas favelas, acusação de racismo contra Weintraub, chegada de testes no Brasil, interrupção de estudo sobre a cloroquina, colapso de Guayaquil e o avanço da doença na França também foram assuntos desta terça-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2020 | 19h58

O Brasil registrou um novo recorde no número de mortes provocadas pelo novo coronavírus. Os governos de São Paulo e do Rio estudam medidas para reduzir o impacto da pandemia nas favelas. O ‘Washington Post’ classificou o presidente Jair Bolsonaro como o pior líder global a lidar com o coronavírus. E os governadores Wilson Witzel e Helder Barbalho foram diagnosticados com a covid-19.

Leia também sobre a acusação de racismo contra o ministro da Educação Abraham Weintraub, a suspensão do financiamento dos EUA à OMS, a chegada de testes no Brasil, a interrupção de estudo sobre a cloroquina, o colapso da capital do Equador e o avanço da doença na França.  

Veja abaixo a lista das principais notícias do 'Estadão' nesta terça-feira, 14 de abril de 2020:

1. Brasil tem novo recorde com 204 mortes por coronavírus registradas em 24 horas

O Brasil registrou 204 novas mortes provocadas pelo novo coronavírus e 1.832 novos casos da doença nas últimas 24 horas, segundo informações do Ministério da Saúde. Trata-se do maior aumento de óbitos pela covid-19 registrado de um dia para o outro até agora. A taxa de letalidade está em 6,1%.

Leia também: São Paulo bate recorde nas mortes por coronavírus: mais 87 óbitos em 24 horas

2. Wilson Witzel e Helder Barbalho são diagnosticados com coronavírus

O governador do Rio, Wilson Witzel, testou positivo para o novo coronavírus. Ele disse que sentiu febre, dor de garganta e perda de olfato, mas que continuará trabalhando, ‘mantendo as restrições’. E o governador do Pará,  Helder Barbalho (MDB), gravou um vídeo para comunicar a a população de que seu resultado para a covid-19 deu positivo.

3. Redução da população em favelas e investimento em higiene podem salvar até 26 mil pessoas do coronavírus em SP

A adoção de uma série de medidas contra o novo coronavírus em favelas – que envolvam reduzir em até metade a densidade demográfica das comunidades, criem estruturas de saneamento emergenciais e ofereçam produtos de higiene – poderia reduzir a pressão sobre o sistema de saúde e salvar milhares de vidas. No Estado de São Paulo, poderiam ser até 26 mil vidas salvas; no Rio, 15 mil.

Leia também: Prefeitura estuda criar hospitais de campanha em Paraisópolis e Heliópolis

4. 'Washington Post' diz que Bolsonaro é o pior líder global na crise da covid-19

O jornal americano The Washington Post publicou nesta terça-feira, 14, um texto editorial que classifica a postura do presidente Jair Bolsonaro diante da crise da coronavírus como “de longe, o caso mais grave de improbidade” entre todos os líderes mundiais.

Leia também: Mandetta nega que vai deixar cargo após divergências com Bolsonaro

5. Carga com 726 mil testes para coronavírus chega a SP; mais 500 mil são esperados

Uma carga com 7.260 kits para testes do novo coronavírus (726 mil exames), encomendada pelo Instituto Butantan, aterrissou em São Paulo e será usada para reduzir a fila de exames para detecção de covid-19 no Estado. O avião que trouxe a carga pousou no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, a 97 quilômetros da capital. O material foi levado na manhã desta terça para um depósito em Guarulhos, na Grande São Paulo. 

6. Estudo com cloroquina é interrompido por risco de complicações cardíacas

Um pequeno estudo brasileiro foi interrompido precocemente por questões de segurança depois que pacientes com coronavírus submetidos ao tratamento com altas doses de cloroquina desenvolverem ritmo cardíaco irregular, o que aumentava o risco de uma arritmia cardíaca potencialmente fatal.

7. Vice-PGR pede ao STF investigação contra Weintraub por racismo contra chineses

O vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, pediu ao Supremo Tribunal Federal a abertura de inquérito contra o ministro da Educação, Abraham Weintraub, pelo crime de preconceito, em razão de publicação irônica contra a China - o ministro insinuou que o país asiático vai sair “fortalecido” da crise atual causada pelo coronavírus, apoiado por seus “aliados no Brasil”. Em seguida, ele apagou a publicação.

8. Trump suspende financiamento dos Estados Unidos à OMS

O presidente dos Estados UnidosDonald Trump, anunciou nesta terça-feira, 14, a suspensão do financiamento americano à  Organização Mundial da Saúde (OMS).  Segundo o presidente, o financiamento ficará suspenso enquanto seu governo analisa a resposta da entidade à pandemia.

9. 'Não há espaço para os vivos nem para os mortos', diz prefeita de Guayaquil

Guayaquil, no sudoeste do Equador, sofre, como nenhuma outra cidade latina, a força destruidora da pandemia do novo coronavírus. Hospitais e cemitérios entraram em colapso. Guayaquil concentra 71% dos casos detectados no país, incluindo 369 mortos. Autoridades esperam para as próximas semanas até 3.500 mortes na província de Guayas, da qual a cidade é capital.

10. Como novo recorde diário, França se torna 4º país a ultrapassar 15 mil óbitos

França registrou oficialmente mais de 15 mil mortes por infecções pelo novo coronavírus nesta terça-feira, 14, tornando-se o quarto país a ultrapassar esse limiar depois de ItáliaEspanha e Estados Unidos, enquanto a taxa de aumento de mortes subiu novamente, após se firmar nos dias anteriores.

Leia também: Trump convoca líderes do G7 para videoconferência sobre pandemia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.