Notificação de dengue em SP cresce 82% em um mês

O número de casos de dengue no Estado de São Paulo saltou 82% desde o início do mês, atingindo 5.326 pessoas desde o início do ano em 136 cidades. Os dados são do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde. Até o dia 2, data da penúltima atualização, eram 2.921 casos. Segundo a secretaria, em uma semana foram confirmados 2.405 novos casos, cujos doentes podem ter adquirido a doença desde o começo do ano, mas cujas confirmações foram feitas somente agora. Mesmo assim, os números ainda podem ser subestimados no interior do Estado, onde sete municípios foram declarados áreas de surtos epidêmicos: Lins, Poloni, Ilha Solteira, Birigüi, José Bonifácio, Bebedouro e Araçatuba. Pelos novos dados da secretaria, Birigüi concentra 531 doentes - a prefeitura trabalha com o número de 2,3 mil doentes. Araçatuba tem 925 casos registrados, enquanto Ilha Solteira assistiu a um salto de 251, do dia 2 de fevereiro, para 1.218 casos, no último dia 8.A secretaria divulgou oficialmente também os primeiros casos suspeitos de dengue hemorrágica no Estado. São 18 suspeitos - 3 foram descartados e os resultados dos exames de outros 15 ainda não estão prontos.Uma moradora de Hortolândia, no interior de São Paulo, morreu na tarde da última sexta-feira, 09, com suspeita de dengue hemorrágica. Segundo informações do Hospital Vera Cruz, Silvana Calegari Vieira, de 25 anos, estava doente há uma semana e na quinta-feira, 08, foi internada no hospital de Capinas.Segundo a família da vítima, a doença não havia sido identificada antes de sua morte. Silvana chegou a procurar o Hospital Mirante, em Hortolândia, durante a semana, onde foi detectada uma virose. O corpo de Silvana deve ser levado neste sábado para o Paraná, onde vive a família dela.

Agencia Estado,

10 de março de 2007 | 09h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.