Novas gravações mostram método do traficante Vado

Gravações de conversas telefônicas divulgadas hoje pela primeira vez mostram os métodos do traficante Valdir Ferreira, o Vado, do complexo de favelas do Jacarezinho, na zona norte. Em diálogos com dois outros traficantes, não identificados, Vado - de quem o cantor de pagode Marcelo Pires Vieira, o Belo, é acusado de ser cúmplice - justifica a autorização para a morte de um integrante de sua quadrilha. As fitas foram divulgadas pelo Jornal Nacional: Vado: Você sabe que ele sempre foi de arrumar problema, né? Até comigo ele abria os braços, irmão. Arrumou problema com o Loirinho lá do Manguinhos (favela da zona norte). Aí como é que a gente ia ficar? O outro lado ia ligar reclamando, falando que nós tá vacilando (sic), entendeu? Traficante 1: É... Vado: Aí eu falei com o cara, irmão... é contigo mesmo, cobra aí... o cara matou ele e levou... entendeu? Em outra conversa, um segundo traficante cobra explicações sobre a execução. Traficante 2: Mas tinha que matar o menor? Vado: O moleque não é menor não, irmão... tem mais de 20 anos. As fitas divulgadas hoje fazem parte do processo em que Belo é acusado por associação para o tráfico de drogas, tráfico e porte ilegal de armas, crimes que podem resultar em pena de 25 anos de cadeia para o cantor.

Agencia Estado,

12 de agosto de 2002 | 22h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.