Nove dias após a briga na escola, garotos saem da cadeia

O juiz do Fórum de Jarinu, Rogério Correia Dias, soltou no final da tarde desta quinta-feira os oito adolescentes que estavam presos nas Cadeia de Jundiaí e Itupeva havia nove dias. Elas se envolveram em uma briga na sala de aulas da E.E. Jerônimo de Camargo. Os pais das garotos ficaram na porta do Fórum. A Polícia Militar chegou a fazer um isolamento, mas no final, houve emoção e choros. Meninas tinham entregue às mães cartas onde relatavam o drama de ficar na cadeia. O promotor público, Gaspar Pereira Júnior, disse que se baseou no artigo 122 do Estatuto das Crianças e dos Adolescentes (ECA), para pedir a prisão dos menores de 14 a 17 anos, que durou nove dias. O prazo era de até 45 dias e ele entendeu que a decisão do juiz serviu de lição para os adolescentes. Segundo o juiz, que ainda vai dar uma sentença para os menores, o que os estudantes vêm fazendo com as professoras é de deixá-las "apavoradas e algo têm de ser feito no País".Os seis garotos e duas meninas, ao saírem, reconheceram que erraram. Mas lamentaram a decisão da Justiça de mandá-los para a cadeia e, relataram casos de presos que os ameaçavam, fumavam maconha e bebiam cachaça, sem falar no frio e de ter de dividir um cobertor para três. Segundo o juiz Dias, o "judiciário aplica as leis". Quanto às condições de acomodação "são de competência do Executivo". Uma das mães que mais se emocionou, Rosa, disse que o filho nunca tinha dado problema. "Foi a primeira briga e acabou nacadeia".

Agencia Estado,

17 de junho de 2004 | 18h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.