Nove entregas até o fim do ano

Secretário promete revitalizações - ?e não remendos?

, O Estadao de S.Paulo

03 Agosto 2009 | 00h00

Entre outubro e dezembro, a Prefeitura promete entregar mais nove obras em pontes e viadutos: Elevado do Glicério, os Viadutos Pacaembu, Café, Beneficência Portuguesa, Santo Amaro e Florêncio de Abreu; e as Pontes Cidade Jardim, Limão e Tatuapé. Segundo a previsão da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb), já foram investidos R$ 50 milhões nesses trabalhos. A Prefeitura só não vai intervir nas Pontes da Freguesia do Ó e Casa Verde, que estão incluídas no projeto de ampliação da Marginal do Tietê. A Ponte do Limão, cuja reforma está em fase final, terá os pilares retirados e passará a ser sustentada por estais (cabos de aço), a um custo de R$ 30 milhões, no sentido Castelo. Já os novos trabalhos que serão lançados pela Prefeitura envolverão a recuperação estrutural completa das pontes e viadutos, revendo as partes de aço e concreto. "Não faremos apenas pequenos remendos", promete Marcos Penido, secretário adjunto de Obras. As falhas nas juntas de dilatação e aparelhos de apoio são, segundo engenheiros, os principais problemas causados pela falta de manutenção nas pontes da capital. As juntas servem para absorver o movimento horizontal natural dessas estruturas, que se movem por causa do calor e do trânsito. Há problemas com juntas e apoios, hoje, nos Viadutos Jaguaré, Lapa, Jacareí e José Colassuono e nas Pontes do Piqueri e da Freguesia do Ó, entre outras obras. A explicação técnica é do engenheiro João Alberto Manaus Corrêa, presidente do Sinaenco, instituição cujo estudo sobre as condições das pontes, em 2007, motivou a assinatura do TAC. Corrêa destaca a "coragem" que a Prefeitura teve em assinar um termo de manutenção com o MP. "O importante é que isso é um compromisso da Prefeitura, e não apenas dessa gestão." O MP informou que o promotor Roberto Carramenha vem acompanhando os trabalhos nos viadutos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.