Nove inquéritos apuram exploração de menores no País

A Polícia Federal instaurou nove inquéritos para apurar a exploração de crianças e adolescentes em todo o País. O trabalho é resultado da Operação Tamar, desencadada na madrugada de sábado, quando cerca de 200 agentes federais percorreram casas de shows e boates em vários Estados, à procura de menores em locais indicados pela Comissão Parlamentar de Inquérito Mista (CPI) de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes. Os casos mais grave foram encontrados em Manaus (AM), onde quatro casas norturnas foram interditadas. Os resultados, que ainda são parciais, deverão ser divulgados hoje, durante audiência no Congresso.A Operação Tamar - uma referência a uma personagem bíblica que se disfarçava de meretriz - foi desencadeada a partir deinformações da CPI, que apontou mais de 20 estabelecimentos comerciais, principalmente no ramo de shows, para seremfiscalizados pela PF. A presidente e a relatora da comissão, senadora Patrícia Sabóia (PPS-CE) e a deputada Maria do Rosário (PT-RS) participaram da ação dos policiais.Para a senadora Patrícia Sabóia, a ação da PF teve caráter repressivo, que pode servir de exemplo educativo. "É preciso que a sociedade brasileira não tolere mais este tipo de crime", afirmou a presidente da CPI. Ela explicou que o objetivo final da Operação Tamar não era a repressão às menores, mas mas sim uma forma de dar-lhes proteção dos que as exploramsexualmente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.