Nove mil presos vão passar Natal com família

Cerca de 9 mil dos 110 mil condenados do sistema carcerário do Estado deixarão, nesta sexta-feira de manhã, os presídios para passar o Natal e o ano-novo com a família. Eles deverão estar de volta no dia 2 às 17 horas. A autorização para a saída é dos juízes corregedores de cada município.Os beneficiados são presos de bom comportamento relacionados pelos diretores de segurança e disciplina, que já tenham cumprido mais da metade da condenação, e também os do regime semi-aberto.Ficaram fora do benefício os condenados por crimes hediondos, como seqüestro, estupro, latrocínio (assalto seguido de morte), tráfico de drogas e os autores de atentado à bomba.No fim de 2001, 8.170 deixaram as prisões e 7.488 voltaram nos primeiros dias de 2002. Os 682 que não retornaram perderam os benefícios da Lei das Execuções Penais e, quando capturados, foram para um presídio de segurança máxima.No decorrer deste ano, autorizados pelos juízes e pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), 19.348 puderam deixar o presídio nos Dias dos Pais, das Mães, das Crianças, de Finados e Páscoa. Desses, 17.871 voltaram para a prisão. Os outros 1.407 foram procurados e, segundo a Polícia Civil, a maioria foi recapturada.Para o secretário Nagashi Furukawa, da SAP, os detentos estão se conscientizando de suas responsabilidades e um número maior tem voltado.

Agencia Estado,

19 de dezembro de 2002 | 22h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.