Nove vítimas de queda de marquise continuam internadas

Oito estudantes e um funcionário da Universidade Estadual de Londrina (UEL) feridos na queda de uma marquise que matou o estudante João César Eugênio de Boscoli Rios, de 21 anos, na tarde de domingo, no campus da UEL, continuam internadas. Duas pessoas estão em estado grave. Ao todo, dezoito pessoas ficaram feridas no acidente que matou o estudante da USP de Ribeirão Preto, natural de Araxá (MG). Dois estudantes tiveram uma das pernas amputada. Eles continuam internados e o estado deles é considerado satisfatório. Uma infiltração de água provocada pelas fortes chuvas dos últimos dias pode ter sido a causa do desabamento da marquise. O acidente aconteceu pouco antes da abertura do 26.º Congresso Brasileiro de Zoologia., matou o estudante mineiro João César Eugênio de Boscoli Rios, de 21 anos, da Universidade de São Paulo (USP), e feriu 22 pessoas. A avaliação inicial da causa do acidente foi feita pelo perito do Instituto de Criminalística Luís Noboru, que notou diversos pontos de infiltração na laje do anfiteatro onde os estudantes estavam se credenciando para o congresso. A perícia, no entanto, somente deverá estar concluída dentro de 9 dias. Veja a lista das vítimas que continuam internadas: Carla Poleselli Bruniera, Ribeirão Presto (USP) Claire Clara Borges Jézéquel - Ribeirão Preto (USP) Amanda Lucas Gimens - Ribeirão Preto (USP) Carolina Rettondini Laurini - Araraquara (USP) Edson Santana da Silva - funcionário da UEL João Paulo Basso Alves - Bandeiras do Sul - MG (USP - Ribeirão) Leandro de Oliveira Drumont - Belo Horizonte (UFOP) Nicole Veiga Sydney - Curitiba (UFPR) Manoela Woitovicz Cardoso - Curitiba (UFPR)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.