Nove voos entre São Paulo e EUA são cancelados por conta do ciclone Sandy

Maior parte das viagens tem como origem ou destino a cidade de Nova York, fortemente afetada pelo fenômeno

30 Outubro 2012 | 15h51

SÃO PAULO - Voos de aeroportos do Brasil com destino à Costa Leste dos Estados Unidos estão sendo cancelados ou atrasados por conta da passagem do ciclone Sandy, que chegou à região, a mais populosa do país, no início da tarde de segunda-feira.

No Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), três partidas e seis chegadas foram canceladas até as 14h45 em função do fenômeno, que causou inundações, incêndios, paralisou cidades e deixou ao menos 15 mortos nos EUA - além de um morto no Canadá.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) orienta que os passageiros procurem sua companhia aérea antes de sair de casa para confirmar se o voo será mantido ou cancelado.

Segundo a Infraero, dos voos com destino aos Estados Unidos procedentes de Guarulhos cancelados até as 14h45 dois eram para Nova York e uma para o Newark, em Nova Jersey.

Dos seis voos vindos dos EUA com destino em Guarulhos, quatro eram de Nova York, um de Newark e um de Washington D.C, capital americana.

Apesar das condições climáticas, ainda estão previstas três partidas de Guarulhos para Nova York: da American Airlines (voo nº 950), Delta (120), TAM (8080) e United Airlines (860). Há ainda uma partida prevista para Washington D.C, da companhia United Airlines (voo nº 860).

Entre as chegadas dos EUA, há apenas uma prevista, vinda de Nova York (voo nº 8083). No Aeroporto Internacional do Galeão (RJ) duas chegadas forma canceladas, segundo a Infraero: American Airlines 973 e TAM 8079.

Quatro partidas para os Estados Unidos estão previstas para esta terça-feira, 31, sendo duas para Nova York (TAM 974 e TAM 8078), uma para Miami (TAM 8056) e uma para Houston (Continental Airlines 128).

Orientações. A Anac orienta que o passageiro prejudicado ou que teve seus direitos desrespeitados procure a empresa aérea contratada para solucionar o problema. Caso as tentativas junto à empresa não forem efetivas, o consumidor pode procurar a agência reguladora, os órgãos de defesa do consumidor ou o Poder Judiciário. O telefone de atendimento da Anac é o 0800 725 4445.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.