Novo altar de Aparecida custará R$ 850 mil

O Santuário Nacional de Aparecida começou nesta semana a reforma final do altar principal da Basílica. A obra, orçada em R$ 850 mil, será paga com doações dos fiéis, boa parte feita pela família do empresário Antonio Ermírio de Moraes. O altar, em forma de círculo, "para que todos tenham a sensação de estar de frente para ele", segundo o administrador do Santuário, padre Darci Niciolli, será revestido de mármore. Mas a reforma não se restringe ao altar. Segundo Niciolli, cerca de R$ 32 milhões seriam necessários para a conclusão da obra, hoje com 23 mil metros quadrados de área construída e capacidade para 45 mil pessoas. Nos últimos cinco anos, foram destinados cerca de R$ 10 milhões para a construção. Para isso, o Santuário conta com as doações dos devotos, e mantém uma campanha via Internet e na igreja, para conseguir continuar as obras. A previsão da direção da Basílica é de que a obra esteja finalizada até o dia 18 de dezembro, para o lançamento das festividades natalinas, período em que o Santuário recebe grande número de fiéis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.