Novo arcebispo reza por saúde de Covas

O governador Mário Covas foi a lembrança mais presente na missa de acolhida ao arcebispo d. Cláudio Hummes, hoje de manhã, na Igreja da Consolação, no centro da cidade, após seu retorno de Roma, onde ele recebeu o título de cardeal em 21 de fevereiro. Autoridades civis dos três poderes foram convidadas para a solenidade, que reuniu cerca de 800 pessoas, entre as quais 20 bispos e mais de 150 padres. Quando o governador em exercício Geraldo Alckmin chegou ao templo, os cardeais d. Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito de São Paulo, d. Eugenio Sales, arcebispo do Rio de Janeiro, e d. Aloísio Lorscheider, arcebispo de Aparecida (SP), aproximaram-se dele para cumprimentá-lo e pedir notícias de Covas. A mesma coisa fez o homenageado do dia, d. Cláudio Hummes, que fez questão de abraçar Alckmin antes de iniciar a cerimônia. D. Gil Moreira, bispo auxiliar de São Paulo, incluiu o nome de Covas entre as intenções da missa, no momento das orações dos fiéis, que precede a procissão das ofertas. D. Cláudio Hummes voltou a lembrar Covas, ao agradecer a homenagem do povo de São Paulo. "Que o governador continue tendo aquela coragem e aquela postura de dignidade de homem que está dando um exemplo ao povo em geral e, sobretudo, aos políticos", disse o cardeal. "Nós estamos pedindo a Deus que o ajude e conforte", acrescentou, observando que Covas precisa de conforto e consolo numa hora que está sendo de muita dor para ele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.