Novo aumento do pedágio é confirmado por Alckmin

Entidades de classe da Baixada Santista estão se mobilizando para impedir que o pedágio no Sistema Anchieta-Imigrantes seja aumentado em 6% nos próximos dias, mas nesta terça-feira o governador Geraldo Alckmin disse que não há como atender a esse pedido. "Esse aumento já foi postergado", disse Alckmin.O governador informou que o aumento de carros inscritos no sistema Sem Parar pode reduzir o custo dos pedágios nas estradas paulistas. "Nós estamos trabalhando nesse sentido e, se conseguirmos passar de 45% dos carros com esse dispositivo, todos os ganhos de produtividade passarão a ser transferidas para o usuário". Alckmin afirmou que o governo está evitando criar novas praças de pedágio e citou que, mesmo com todas as obras que estão sendo realizadas na Rio-Santos, não haverá essa cobrança. "Isso porque o investimento é do governo, ao contrário da Imigrantes, que foi feita sem um centavo do Estado", completou.Segurança - Alckmin entrega hoje 115 veículos novos para a polícia da Baixada Santista e informou que a região terá nos próximos meses o efetivo policial aumentado em 390 homens. Para a temporada de verão, anunciou o reforço de mais 1.600 policiais, além de guarnições da Rota, COI, cinco helicópteros e cavalaria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.