Novo diretor da Febem de Franco da Rocha sofreu suspensão

Depois da fuga de 121 internos, no último sábado, a Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (Febem) decidiu trocar o diretor do complexo Franco da Rocha. No lugar de José Thomaz Celidônio Gomes dos Reis pôs Antonio Sergio dos Anjos, que já foi alvo de sindicância por omissão de fuga e cumpriu 20 dias de suspensão.Numa inspeção judicial no ano passado, foram observadas, sob sua direção, "desorganização administrativa, precárias condições de higiene e violação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)".Apesar disso, ele foi elogiado nesta segunda-feira pelo secretário da Educação, Gabriel Chalita. "Estamos tentando prestigiar os bons diretores da Febem", afirmou.Apenas no final da tarde desta segunda-feira, a assessoria de imprensa confirmou que Anjos - há 15 anos na Febem - havia passado por sindicância. Enquanto ocupava o cargo de coordenador, teria liberado um jovem para fazer teste na escolinha do São Paulo Futebol Clube. No trajeto, o garoto tentou fugir, foi atropelado e morreu, o que rendeu 20 dias de suspensão ao servidor.Sua volta foi recebida como uma vitória pelo presidente do sindicato dos funcionários da Febem, Antonio Gilberto da Silva, um dos maiores opositores de Celidônio. "O sindicato apóia a medida. E isso mostra que a Febem não tem coerência nas atitudes. E os trabalhadores demitidos? Será que não foram injustiçados também?", pergunta, referindo-se a funcionários afastados por suposto envolvimento em irregularidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.