Novo distrito de Bento Rodrigues será erguido até março de 2019

Vilarejo será construído a oito quilômetros do centro de Mariana; antigo distrito foi destruído pela lama vinda da barragem da Samarco

Leonardo Augusto, Especial para o Estado

08 Maio 2016 | 21h12

BELO HORIZONTE - A Samarco tem até março de 2019 para concluir a construção do novo distrito de Mariana que abrigará as cerca de 230 famílias que moravam em Bento Rodrigues, destruído pela lama que vazou da barragem da empresa que se rompeu em 5 de novembro do ano passado.

O prazo está previsto no acordo fechado entre a empresa, suas duas controladoras - Vale é BHP Billiton - o governo federal e estados para aporte estimado em R$ 20 bilhões para recuperação ambiental e sócio-econômico de atingidos pela tragédia.

No sábado, 7, os antigos moradores de Bento Rodrigues escolheram em votação a área em que o novo distrito será construído. O local fica a oito quilômetros da sede do município. A área é conhecida como Lavoura e pertence à siderúrgica ArcellorMittal e será adquirida pela Samarco. Conforme a empresa, o próximo passo será a elaboração de plano urbanístico para a nova vila.

A escolha do terreno aconteceu a partir de critérios como disponibilidade de água e condições adequadas para plantio. Conforme levantamento feito pela força-tarefa montada pelo governo de Minas para avaliar a tragédia, o impacto financeiro da queda da barragem da Samarco aos municípios atingidos é de R$ 1,2 bilhão. Os cálculos foram anunciados em fevereiro.

Mais conteúdo sobre:
Samarco Mariana Bento Rodrigues

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.