Novo envolvido em morte de prefeito é preso

A polícia prendeu ontem Lauro de Souza, o Lobo, ex-policial militar, por suspeita no assassinato do prefeito de Jandira, Braz Paschoalin (PSDB). É o sétimo detido no caso.

, O Estado de S.Paulo

24 de dezembro de 2010 | 00h00

A Justiça decretou a prisão temporária de Souza por 30 dias. Ele confessou ter colaborado para a fuga dos matadores. O prefeito foi morto dia 11. Souza disse que não sabia quem era o alvo da emboscada. Ele tem ficha por estelionato e fazia segurança de uma rede de supermercados.

O ex-secretário de Habitação Wanderley de Aquino é o suposto mandante. Em sua casa a polícia apreendeu documentos que indicam que ele estaria comprando um imóvel por R$ 6 milhões e teria interesse em jazida de esmeraldas na Bahia avaliada em US$ 125 milhões. O criminalista Mauro Otávio Nacif, defensor de Aquino, disse que ele abre mão do sigilo bancário e fiscal. "Aquino é inocente, homem de bem. Não mandou matar o prefeito", afirma Nacif.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.