Novo modelo de concessão divide parlamentares

Parlamentares reagiram ontem de forma distinta à notícia de que o governo estuda a criação de licença única para empresas de comunicação operaram diversas mídias. O ex-presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara Eduardo Gomes (PSDB-TO) achou "estranha" a possibilidade de se adotar a concessão única. Ele ressalta que uma discussão sobre mudanças nessa legislação deve ser ampla e transparente.

João Bosco Rabello e Karla Mendes, O Estado de S.Paulo

28 Janeiro 2011 | 00h00

O ex-ministro das Comunicações e deputado reeleito Miro Teixeira (PDT-RJ) acha que falta clareza do governo em relação ao marco regulatório da mídia. "É uma discussão que tem título, mas não tem lead (jargão jornalístico para o primeiro parágrafo de uma matéria, que reúne as principais informações)", afirmou. "Fala-se genericamente da nova regulamentação, mas não existe um anteprojeto nem a formulação de uma ideia. Existe a exibição genérica de uma preocupação que acaba preocupando todo mundo."

O ex-ministro das Comunicações e senador eleito, Eunício Oliveira (PMDB-CE), não vê necessidade de modificação das normas que regulam o setor de comunicações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.