Novo pedágio causa polêmica entre prefeitos

Os prefeitos dos municípios vizinhos de Nova Odessa e Sumaré, na região de Campinas, estão em pé-de-guerra devido à instalação de duas praças de pedágios nas estradas vicinais que ligam as duas cidades. O prefeito de Nova Odessa, Simão Welsh (PDT), diz que a medida é necessária para bloquear a rota de fuga utilizada por motoristas que desviam do pedágio no quilômetro 118 da rodovia Anhangüera. O prefeito de Sumaré, Dirceu Dalbén (PPS), afirma, porém, que os novos pedágios trarão prejuízo à economia da região. Os dois novos pedágios serão construídos pela AutoBan dentro dos limites de Nova Odessa. As obras começaram hoje e devem ser concluídas até o final do mês. A tarifa nas duas praças será de R$ 4,80 para carros de passeio.Umas das praças será construída próximo à rotatória que dá acesso à rodovia Anhangüera, e a outra na divisa com Americana. Segundo Welsh, veículos com placas de Nova Odessa e Americana ficarão isentos da cobrança. O prefeito de Nova Odessa alega que seria "inviável" estender a isenção aos motoristas de Sumaré. "Eles podem seguir pela Anhangüera, sem passar por Nova Odessa", explica. Segundo ele, após a instalação dos pedágios o trânsito na área urbana deverá cair em 90%.O prefeito de Sumaré, Dirceu Dalbén, é contra o pedágio que, segundo ele, ?vai aumentar os custos de produção dos agricultores da região". Ele afirma ainda que a medida poderá afastar empresas que pretendiam instalar-se na cidade. Dalbén concorda que a rota de fuga é prejudicial, mas diz que a construção de novos pedágios não soluciona o problema.A medida também já provoca fortes reações na Câmara Municipal de Sumaré. O vereador Geraldo José Silvério (PPS) diz que pretende propor a construção de um pedágio municipal em Sumaré, para cobrar tarifa dos motoristas com placas de Nova Odessa. "Poderíamos instalar a cabine na divisa entre as duas cidades", disse. O prefeito de Sumaré disse que vai analisar a idéia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.