Novo prefeito de Caraguatatuba quer Centro de Detenção

O prefeito eleito de Caraguatatuba, José Pereira de Aguilar (PSDB), aceitou ceder um terreno do município para que o governo estadual construa um Centro de Detenção Provisório (CDP). Aguilar tomou a decisão depois de participar de um encontro com autoridades policiais e juízes, na manhã de terça, em São Sebastião. O prefeito, que pretende conversar sobre o assunto com o governador Geraldo Alckmin ainda este ano, faz ressalvas: "Tem que ser longe da faixa urbana e receber apenas presos das quatro cidades do Litoral".Antes da decisão de Aguilar, nenhum prefeito das quatro cidades do Litoral Norte queria conceder espaço para que o governo planejasse a construção do presídio. "As autoridades policiais e judiciais explicaram que é melhor ter um CDP no Litoral do que as cadeias lotadas e sem estrutura para os presos, oferecendo riscos à comunidade".Fuga e regalia - Na madrugada de desta quarta, 16 presos fugiram da cadeia de São Sebastião. Por volta das 4h30 da manhã, os presos saíram por um túnel de cerca de dois metros e meio de cumprimento. O túnel levava ao pátio externo, sem nenhum impedimento à fuga.Um processo administrativo será aberto para saber se houve facilitação por parte dos funcionários. A cadeia de São Sebastião tem capacidade para 60 homens, mas estava com 157 presos antes da fuga. Dois presos se negaram a acompanhar o grupo e permaneceram na cela, onde foi aberto o túnel.No Centro de Detenção Provisória de São José dos Campos a Secretaria de Administração Penitenciária realizou ontem uma fiscalização surpresa nas celas. A revista conseguiu capturar entre os detentos nove aparelhos de celular, quatro carregadores, oito brocas, 200 gramas de maconha, 10 gramas de cocaína e onze estiletes. Sete detentos foram transferidos para outras unidades do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.