Novos bens de Naya devem ir a leilão

Além do Hotel Saint Peter, avaliado em R$ 42 milhões, outros 14 bens do ex-deputado Sérgio Naya, apontado como responsável pelo desabamento do edifício Palace II, em 1998, podem ir a leilão. A presidente da associação de ex-moradores do Palace II, Rauliete Barbosa Guedes, informou hoje que as vítimas entraram com uma ação na 4ª Vara Empresarial do Fórum do Rio para que sejam leiloadas fazendas, terrenos, edifícios, lotes e apartamentos de Naya, já indisponíveis por decisão judicial. O dinheiro seria usado para indenizar as famílias que moravam no Palace. Na segunda-feira, o hotel Saint Paul Park Hotel que pertencia ao ex-deputado e foi avaliado em R$ 18 milhões, acabou vendido pela metade do preço. O Saint Peter também deveria ser leiloado, mas não recebeu lances. Preso em uma ala separada do mesmo prédio onde fica a Casa de Custódia de Benfica, que foi palco de uma rebelião de 62 horas, iniciada no sábado, Sérgio Naya saiu hoje à tarde para depor no Fórum do Rio. Por um momento, chegou a se pensar que ele estava sendo transferido, mas o advogado do ex-deputado Guilherme Machado Paupério confirmou a audiência.Pessoas que estavam na porta da Casa de Custódia contaram que Naya saiu por volta de 13h30 em uma van, vestia terno, nãousava algemas e ainda falava ao celular. Como está preso no Rio e o processo corre em Minas Gerais, Naya conseguiu depor na 23ª Vara Criminal, no centro do Rio, por meio de carta precatória, que lhe confere esse direito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.