Número de mortes cai 32% nas estradas paulistas no feriado

As rodovias estaduais de São Paulo registraram uma queda de 32,26% no número de mortos em acidentes durante o feriado prolongado de Finados, entre os dias 1 e 5 de novembro, em relação ao mesmo período em 2004, de acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE). Em 2005, o feriado não foi prolongado porque caiu em uma quarta-feira. Neste feriado, foram registradas 510 vítimas com 21 mortes em 829 acidentes enquanto que em 2004, 828 acidentes deixaram 31 mortos. Durante o período, os policiais apreenderam 478 veículos por irregularidades e 213 carteiras de habilitação. O número de mortes e acidentes também foi menor em relação ao feriado de Nossa Senhora Aparecida, prolongado entre os dias 12 e 15 de outubro. Neste período foram registradas 908 acidentes, com 588 feridos e 32 mortes.Viaoeste Cerca de 375 mil veículos passaram pelas rodovias Castelo Branco e Raposo Tavares durante o feriado. Este número ficou 7% abaixo da previsão da Viaoeste, concessionária que administra as duas estradas, que estimou a passagem de 405 mil.Durante os cinco dias do feriado, foram registrados 25 acidentes, que resultaram em 21 feridos e uma morte, por atropelamento.Autoban Pelas rodovias Anhangüera e Bandeirantes, que dão acesso à capital e aos municípios do interior paulista, cerca de 580 mil veículos passaram pelos pedágios no feriado. De acordo com a concessionária Autoban, que administra as rodovias, foram registrados 69 acidentes que deixaram 34 feridos e um morto.Ecovias No Sistema Anchieta-Imigrantes, 399 veículos trafegaram rumo às praias da Baixada Santista. O índice superou as previsões de 250 e 350 mil veículos da Ecovias, concessionária responsável pelas rodovias. Durante os cinco de dias de feriado, ocorreram 164 acidentes, com 84 feridos e um morto. Matéria alterada às 15h10 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.