Número de mortes em Santa Catarina sobe para 118

Mais da metade das pessoas desabrigadas e desalojadas voltou para casa nesta quarta-feira

Elvis Pereira, estadao.com.br

03 de dezembro de 2008 | 21h54

A Defesa Civil confirmou na noite desta quarta-feira, 3, mais uma morte provocada pelas chuvas em Santa Catarina. Trata-se da esposa de Herbert Raduenz, de 51 anos, morador de Timbó cujo corpo foi encontrado na terça, 2. A Defesa não soube informar o nome da última vítima, que estava soterrada. Agora, chega a 118 o número de pessoas que perderam a vida no Estado. Ao menos trinta e uma estão desaparecidas. A redução das chuvas e a liberação de áreas atingidas permitiram a volta de parte da população afetada, diminuindo para 32.769 o número de desalojados e desabrigados - que na terça-feira era de cerca de 69 mil.   Veja também: SC pede que Estados parem de mandar doações Saiba como ajudar as vítimas das chuvas  Mais de 30 mil voltam para casa em SC TBG retoma obras de reparo do gasoduto Saúde SC notifica 62 suspeitas de leptospirose Paraná encerra doações a Santa Catarina Solo pode demorar 6 meses para estabilizar Trabalhos na encosta impedem liberação de BR 4,5 mil seguem sem energia no Estado IML divulga lista de vítimas identificadas Repórteres relatam deslizamento em Ilhota  Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina  Blog: envie seu relato sobre as chuvas  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   Tudo sobre as vítimas das chuvas      Segundo o subtenente da Defesa Civil, Edemilson Irineu Corrêa, a maior parte das pessoas que voltaram para casa são moradores de Ilhota. "Lá, como houve bastante enchentes, agora o pessoal está voltando para limpar", explicou. De acordo com Corrêa, no município havia quase 40 mil pessoas sem casas e agora cerca de 5 mil estão fora de casa. "Isso explica a queda no números de desalojados e desabrigados". O subtenente da Defesa Civil disse ainda que este número vai cair ainda mais nos próximos dias. "Não recebemos o boletim de Blumenau ainda. Quando chegar, esse número vai cair mais".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.