Divulgação/Defesa Civil
Divulgação/Defesa Civil

Número de mortes por chuvas em 2011 já é mais que o dobro do ano passado

Até agosto foram registradas mais de mil mortes; aumento é justificado pela tragédia na região serrana do Rio

Fabiana Marchezi, estadão.com.br

09 Agosto 2011 | 12h18

SÃO PAULO - As chuvas que atingiram o País entre janeiro e o início de agosto deste ano provocaram a morte de 1.008 pessoas em 23 Estados brasileiros. O número, levantado pela Secretaria Nacional de Defesa Civil, é mais que o dobro do registrado em todo o ano passado, quando 473 pessoas morreram. Esse aumento é justificado pela tragédia ocorrida em janeiro na região serrana do Rio, que matou 902 pessoas.

 

De acordo com a secretaria, em todo o Estado do Rio de Janeiro, 917 pessoas vieram a óbito em consequência dos desabamentos e deslizamentos de terra. São Paulo registrou 31 mortes e o Rio Grande do Sul contabilizou 15. A região Centro-Oeste foi a única que não registrou mortes decorrentes dos temporais.

 

Ainda segundo o órgão, ao todo, mais de 5,4 milhões de moradores de 1.314 municípios foram afetados de alguma forma pelas chuvas. Desses, 71.778 ficaram desabrigados - pessoas que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos - e outros 315.727 ficaram desalojados - os que podem contar com ajuda de vizinhos e familiares.

Mais conteúdo sobre:
Chuvas Defesa Civil mortes Rio região serrana

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.