Número de mortos por chuvas no Rio se aproxima de 700

Enchentes e deslizamentos provocados pelos temporais deixaram mais de 13.830 pessoas desalojadas ou desabrigadas

Agência Estado,

18 de janeiro de 2011 | 17h56

SÃO PAULO - Chegou a 694 o número de mortes em consequência das chuvas e deslizamentos que atingiram a região serrana do Estado do Rio de Janeiro, segundo boletim divulgado às 17 horas de hoje pela Secretaria Estadual de Saúde e Defesa Civil. As enchentes e os deslizamentos provocados pelas chuvas deixaram mais de 13.830 pessoas desalojadas ou desabrigadas.

 

Veja também:

linkTemporal mudou a geografia da região

linkClubes e atletas se mobilizam para ajudar vítimas das chuvas

linkExército começa a erguer pontes provisórias

linkMoradores cogitam voltar a construir em área arrasada

linkGoverno lança sistema de alerta que já deveria estar pronto

blog Gabeira: Faltaram projetos e decisão política

mais imagensGALERIA - Grandes imagens da tragédia

mais imagensGALERIA 2 - Imagens de destruição e desespero

 

O município de Nova Friburgo concentra o maior número de mortes, com 332 vítimas, enquanto 3.220 pessoas estão desalojadas e 1.970, desabrigadas. Em Teresópolis, o total de mortos chegou a 280, com 960 pessoas desalojadas e 1.280 desabrigadas. O município de Petrópolis registra o maior número de desalojados (3.600 pessoas) e desabrigados (2.800 pessoas), com 62 mortes. Em Sumidouro, outras 20 pessoas morreram em razão das chuvas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.