Número de vítimas das chuvas em SP já é maior que o de 2002

O número de mortos no Estado durante a Operação Verão deste ano já ultrapassou o de 2002. De 1º de dezembro até esta terça-feira, foram registradas 17 mortes, ante as 14 ocorridas em toda a operação anterior, que durou de 1º de dezembro de 2001 a 31 de março de 2002.Ainda segundo dados da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, até agora 31 pessoas ficaram feridas, e 1.238, desabrigadas. "A operação anterior ocorreu em um verão mais seco. Por isso o número de casos foi menor", explicou a tenente Tânia Pinc, da Defesa Civil.De acordo com ela, este ano a situação promete ficar mais grave, pois as chuvas estão sendo intensas e prolongadas, aumentando o risco de enchentes e deslizamentos. "Estamos ainda na metade da Operação Verão e já foram registrados 428 milímetros de chuva em todo o Estado. No ano passado, durante os quatro meses, foram 508 milímetros."Cerca de 1.030 pessoas estavam desabrigadas nesta terça-feira em cinco municípios do Vale do Ribeira, em conseqüência da enchente no Rio Ribeira de Iguape. Equipes da Defesa Civil foram mobilizadas para socorrer as famílias. A situação era mais crítica no município de Eldorado, onde vários bairros da zona ribeirinha e parte do centro estavam inundados.Em Ribeira, na divisa com o Paraná, o rio atingiu 9 metros - 3 acima do nível - e inundou a parte baixa da cidade. Todos os bairros rurais estavam isolados em razão da queda de barreiras ou pontes nas estradas. Na cidade de Iporanga, a cheia desabrigou 178 pessoas.Já a região do Vale do Paraíba foi colocada em estado de alerta pela Defesa Civil. Em São José dos Campos, a chuva atingiu em janeiro 267 milímetros cúbicos, índice 20% maior que o registrado no mesmo período do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.