Número de vítimas por chuvas no Rio chega a 249

Rodovia Rio-Santos está interditada na região de Angra por conta de um deslizamento com pedras

Priscila Trindade e Pedro Dantas

13 de abril de 2010 | 10h27

RIO - Subiu para 249 o total de mortes no Estado do Rio pelas chuvas. Segundo o Corpo de Bombeiros, Niterói contabiliza 164 mortes, a cidade do Rio registra até o momento 65 óbitos e São Gonçalo tem 16 mortos. Petrópolis, Nilópolis, Magé e Engenheiro Paulo de Frontin registram uma morte cada um.

 

Veja também: 

link Implosão de pedra na Rio-Santos é adiada

link Rio e Niterói recebem 140 toneladas de donativos

link Deslizamentos fecham Bondinho do Corcovado

video VÍDEOS - Chuvas no Rio, pelos cinegrafistas anônimos

especial ESPECIAL - Os locais afetados pelas chuvas

mais imagens GALERIA - Fotos mostram o drama da chuva

 

Cerca de 200 pessoas foram atendidas no primeiro dia de funcionamento dos hospitais de campanha montados pelo Exército, nos bairros Jardim Catarina e no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio.

 

"A operação não tem prazo determinado para acabar. Os dois hospitais permanecerão em funcionamento enquanto houver vítimas", disse capitão Carlos Backer, da Comunicação Social do Exército. A maioria dos atendimentos foi de casos relacionados a gripes, doenças de pele e hipertensão arterial.

 

A partir de terça-feira, 12, o Exército também organizará a distribuição das doações", disse a voluntária do centro de desabrigados do Complexo do Salgueiro, Valéria Loback. A estrutura montada pelo Exército dispõe de uma enfermaria com 16 leitos climatizados, quatro clínicos gerais, um pediatra, enfermeiros e 60 homens no apoio da operação.

 

Texto atualizado às 17h55.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.