Número internados da tragédia da Kiss cai para 42

Sete pessoas ainda estão sob ventilação mecânica para respirar

Elder Ogliari,

13 Fevereiro 2013 | 19h49

PORTO ALEGRE - Quatro feridos no incêndio da boate Kiss, de Santa Maria, saíram dos hospitais nesta quarta-feira. Com isso, o número de internados caiu para 42, dos quais sete ainda estão sob ventilação mecânica para respirar. Os pacientes que dependem de cuidados médicos estão em seis hospitais de Porto Alegre, dois de Santa Maria, um de Canoas e um de Caxias do Sul. Os dados foram divulgados no final da tarde pela Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul.

A tragédia ocorreu na madrugada de 27 de janeiro. Uma fagulha de um equipamento usado para um show pirotécnico da banda Gurizada Fandangueira atingiu o revestimento de espuma, que queimou rapidamente. Das centenas de pessoas que estavam na casa noturna, 234 morreram no local, a maioria por asfixia. Dos 145 feridos que ficaram internados, cinco morreram em dias posteriores e 98 tiveram alta.

A Polícia Civil investiga o caso e está tentando identificar todas as pessoas que estavam na boate naquela noite para obter a descrição mais precisa possível da tragédia. Dois músicos da banda e os dois proprietários da Kiss estão presos temporariamente. O inquérito deve ficar pronto até o final deste mês.

Mais conteúdo sobre:
Santa Maria Kiss incêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.