Nuvem vulcânica atrapalha mais um dia de voos do Brasil para o Cone Sul

Aeroportos argentinos permanecem fechados; partidas para Uruguai começam a ser retomadas

Priscila Trindade, estadão.com.br

14 de junho de 2011 | 09h50

SÃO PAULO - A nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue que ocupa parte do espaço aéreo no Cone Sul do continente ainda atrapalha os voos com saída dos aeroportos do Brasil. As empresas Gol, TAM, e Pluna estão com o cronograma de voos cancelados ou com atrasos para a Argentina e Uruguai, na manhã desta terça-feira, 14.

 

Os aeroportos da Argentina seguem fechados até o início da tarde, quando será feita uma nova avaliação de funcionamento. Já em Montevidéu, no Uruguai, o terminal aéreo estava com operações suspensas por causa do intenso nevoeiro, mas que a partir das 10h30 os voos deveriam ser retomados.

 

A TAM informou que os voos com Montevidéu como origem ou destino foram retomados no meio desta manhã. Já as decolagens para as cidades argentinas de Buenos Aires e Rosário continuam suspensos.  A companhia pede que seus clientes liguem para a Central de Atendimento.

 

Já a Gol disse que todos os voos com destinos a essas cidades continuam suspensos. Segundo a companhia, os clientes estão sendo avisados por telefone ou e-mail sobre os cancelamentos ou remarcações. A empresa também pede que os passageiros entrem em contato para agilizar o processo e se informarem. 

 

A Pluna disse que parte dos voos está afetada. Segundo a assessoria de imprensa da companhia, o voo 231, no qual a delegação do Santos deve embarcar rumo à Montevidéu para o primeiro jogo da final da Libertadores, está confirmado. De acordo com a reportagem da rádio Estadão ESPN, no entanto, a decolagem prevista para as 9h ainda não havia ocorrido por volta das 9h45. Já as partidas para Buenos Aires continuam canceladas.

 

A companhia argentina LAN, em comunicado, disse que ainda espera a atualização das autoridades sobre o funcionamento dos aeroportos na Argentina para retomar as operações. Até as 14h, a empresa disse que os voos estariam cancelados.

 

Segundo boletim da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), dos 60 voos internacionais previstos até as 10 horas, 5 (8,3%) atrasaram e 13 (21,7%) foram cancelados. A nuvem de cinza vulcânica chegou no final da tarde de ontem a Bagé, Pelotas e parte da Lagoa dos Patos, no Rio Grande do Sul. A previsão é de a nuvem se disperse, segundo informou a Força Aérea Brasileira (FAB).

 

Empresas aéreas

Central de Atendimento TAM

- Capitais 4002-5700

- Demais cidades 0800-570-5700

- Argentina 0810-333-3333

- Chile 56 2 6767 900

- Paraguai 595 21 659 5000

- Uruguai 000-4019-0223

 

Central de Atendimento Gol

- Brasil 0300-115-2121

- Argentina 0810-266-3232

- Uruguai 5098-2403-8007

 

Pluna

- Brasil 0800-8923080 (por celular 11 3711 9158)

- Montevidéu (+598) 2 401 5000

- Buenos Aires (+5411) 4132 4444

- Santiago do Chile (+562) 595 2879

- Assunção 009 800 11 0001

 

LAN Argentina

- Brasil 0300 788 0045

- Argentina 0810 9999 526

- Uruguai 598 2902 3881

- Chile 600 526 2000

 

Atualizado às 10h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.